Mostrando postagens com marcador Alemanha. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Alemanha. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 7 de maio de 2013

O alemão e a ecologia


O que é, para você, tipicamente alemão? Quem faz essa pergunta a alguém de outro país espera respostas como cerveja, salsicha, chucrute, calças de couro... Recentemente, uma amiga francesa me respondeu: "A separação do lixo". Ela é fascinada tanto pela palavra nativa, Mülltrennung, quanto pela coisa em si.
Sem sombra de dúvida, nós, alemães, somos campeões mundiais na separação do lixo e isso nos deixa muito felizes. Que espetáculo quando o marido alemão leva o lixo para fora. Tudo bem que as mulheres também façam isso de vez em quando. Mas separar o lixo é uma tarefa técnica, da qual o homem alemão não abre mão facilmente. Que prazer quando ele se vê diante das lixeiras amarelas, verdes, cinzas e azuis – e começa a classificar.
O que não é assim tão fácil. O humorista Robert Gernhardt contou certa vez a história de um casal defensor do meio ambiente que discutia sobre onde jogar um saquinho de chá. O chá é orgânico, então vai para a lixeira marrom. Mas a etiqueta na ponta do cordão é papel, assim, lixeira azul. O grampo vai para a lixeira amarela. E o que se faz com o cordão? Será que o pedaço de barbante é lixo orgânico, não reciclável ou até mesmo um resíduo tóxico? É preciso uma lixeira própria para isso? Questão difícil...


Com a floresta no coração


Mas nós, alemães, não fugimos de tarefas árduas. Quando abraçamos uma causa de coração, a levamos até o fim. E o meio ambiente está trancado no nosso coração a sete chaves. Porque, de certa forma, está nos nossos genes. O alemão sempre foi muito ligado à natureza. Provavelmente foi ele que inventou o amor pelo meio ambiente.
Os alemães se identificam especialmente com a floresta. Em nenhum outro país, os bosques são cantados em verso e prosa com tanta paixão como na Alemanha. Os românticos do século 19 fizeram isso como ninguém. Eles se referiam à natureza ora como irmã, como mãe, amiga ou amante – como uma pessoa, portanto. Esse sentimento segue vivo em todos nós.
Os rios, o ar, o solo: os alemães mantêm tudo limpo. Claro que já tivemos rios na Alemanha que eram mais cloacas do que cursos d’água. Mas isso foi inevitável, pois o milagre econômico após a Segunda Grande Guerra exigiu sacrifícios. Esse tempo, no entanto, passou. Hoje, o céu sobre a região do Ruhr é tão azul quanto Willy Brandt prometeu em 1961, os peixes estão de volta ao rio Reno, os prados, florestas e campos da Alemanha estão limpos. Pelo menos, em grande parte. Deixar algo para trás após um piquenique ao ar livre só acontece por deslize. E se tiver um monte de lixo jogado numa área de descanso da autoestrada, certamente foram os holandeses.

A caminho da ditadura ecológica?


Como sempre, há quem nos critique, dizendo que estamos exagerando de novo. Isolamento térmico até não poder mais, energia sustentável, biocombustível, trilhas para sapos em vez de novas rodovias, proibição das velhas e boas lâmpadas incandescentes – estamos correndo de braços abertos para uma ditadura ecológica, afirmam os críticos.
Nós, porém, respondemos com toda a calma: "Só quando a última árvore for cortada; o último rio, envenenado e o último peixe, capturado, o ser humano vai perceber que não pode comer dinheiro". A frase não é do cacique Seattle, nem uma profecia dos índios canadenses Cree. É simplesmente uma excelente frase criada pelo movimento ambientalista norte-americano. Tão boa, que poderia ter origem alemã.


Autoria: Peter Zudeick (smc)
Revisão: Roselaine Wandscheer



terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Portal alemão promove troca de alimentos para evitar desperdício


Cada alemão joga fora, em média, 80 quilos de alimentos por ano. Uma plataforma recém-lançada na internet tenta mudar essa realidade, incentivando a partilha de mercadorias que, de outra forma, terminariam no lixo.
O homem é uma máquina de jogar coisas fora. A maioria das pessoas cozinha em grandes quantidades, acumula alimentos para o futuro incerto, compra demais e não reaproveita sobras. Cada alemão joga fora cerca de 80 quilos de alimento por ano. A nova plataforma online foodsharing.de tem como objetivo levar as pessoas a repensar o problema. A nova tendência é compartilhar alimentos com estranhos.
A economia da partilha está em ascensão, seja em se tratando de carros, bicicletas, imagens e até mesmo escritórios. Pensando que essa tendência pode também ser estendida para os alimentos, os criadores do foodsharing.de lançaram a plataforma há pouco mais de um mês. Um dos fundadores da ideia é o renomado documentarista Valentin Thurn.
Seu filme Taste the Waste, de 2011, aborda os problemas de uma sociedade acostumada a viver em abundância e que não consegue mais reconhecer o valor de uma maçã, por exemplo. "Quando o filme foi lançado nos cinemas, muitas pequenas padarias nos ligaram para nos perguntar o que poderiam fazer com os muitos pãezinhos que não são vendidos", lembra Thurn. Assim nasceu a foodsharing.de.

Todos, sejam indivíduos ou empresas, podem simplesmente se registrar online e criar uma cesta de alimentos, descrevendo os itens que não pode mais usar e que gostaria de oferecer a outros de graça. Com ajuda de um mapa interativo, é possível saber que alimentos há para serem recolhidos e em que cidade. Em seguida, é só trocar e-mails e combinar um ponto de encontro para que a troca se complete.
Quem não deseja convidar estranhos para sua casa ou estabelecimento, pode deixar a mercadoria em um dos chamados foodsharing-hotspots. Soa moderno, mas trata-se apenas de armários comuns no meio da cidade, em que as pessoas podem pegar e depositar alimentos.
"Se tenho que atravessar a cidade só para pegar um quilo de batatas, o sentido ecológico da coisa se perde", destaca Thurn. "Por isso, queremos ter dez vezes mais membros do que agora, para que a coisa possa, talvez, funcionar entre vizinhos." A meta parece ser possível. Afinal, após quatro semanas de vida, a plataforma já contava com mais de 5 mil membros.
Produção de alimentos prejudica o clima
"Uma vez comprei pó de própolis, produzido por abelhas e considerado um remédio natural. Infelizmente, logo descobri que sou alérgica ao produto", conta a funcionária pública Ute Kos. "O pó foi muito caro. Por isso, decidi oferecê-lo na foodsharing.de. Caso contrário, seria uma pena ter que jogar fora." Foi a primeira vez que ela ofereceu algo através da plataforma – e provavelmente não foi a última. "Eu não ofereceria um bolo que sobrou de um aniversário, mas certamente vou usar esse serviço mais vezes e, talvez, até pegar algo de outras pessoas.
Thurn também disponibiliza cestas de alimentos na plataforma. "Sempre tive consciência ecológica, mas antes de lidar mais intensamente com o tema, eu subestimava o impacto ambiental dos alimentos", afirma o documentarista, acrescentando ser muito grande a quantidade de energia utilizada na produção de alimentos. "A produção do que comemos é responsável por 30% de todas as emissões de gases do efeito estufa. Claro que temos que viver de alguma forma, mas não temos que jogar fora a metade."
Thurn acredita ser importante que as pessoas tomem consciência do esforço necessário para a produção dos alimentos e acha que a raiz do problema está na distância que existe atualmente entre produtores e consumidores. "Estamos tão longe da vida no campo, da terra, que nos esquecemos do que é bom e do que é ruim. Os que crescem no campo confiam em seus sentidos e sabem dizer quando o leite estragou. O consumidor moderno não. Ele acredita na data de validade", observa Thurn. Ele critica a "ânsia de perfeição cosmética", segundo a qual, na maioria das vezes o que interessa não é o gosto, mas a aparência e o preço.
Data de vencimento como justificativa
"Na verdade, ninguém gosta de jogar comida fora. Há algo em nossa natureza humana que nos faz nos sentirmos desconfortáveis com isso, pois alimento é a base de nossas vidas", comenta o cineasta.
Mesmo assim, continuamos desperdiçando. "Sim, eu jogo fora alimentos quando a data de validade venceu. Isso é errado, eu sei disso", admite a atriz Anna Lumpe, moradora de Colônia. "Sei que a data é apenas uma justificativa para para mim mesma para jogar fora algo que, na verdade, comprei em excesso." Por isso, Lumpe se alegra em ter descoberto a foodsharing.de. "É uma ótima ideia oferecer às pessoas uma alternativa para o desperdício e que não requer muito trabalho."
Thurn e sua equipe planejam agora desenvolver um aplicativo para smartphones. A meta é que a pessoa possa, no caminho entre o trabalho e a casa, ver rapidamente se alguém em sua vizinhança está oferecendo uma cesta de alimentos. Pelo jeito, esses jovens empresários ainda têm muito trabalho pela frente. "Eu quero continuar sendo cineasta, mas atualmente o foodsharing.de está tomando todo o meu tempo", ri Thurn.
Autor: Henrik Böhme (md)
Revisão: Luisa Frey

terça-feira, 16 de outubro de 2012

MADE IN GERMANY: Maioria dos alemães prefere produtos locais

Um novo estudo da Sociedade Alemã para a Qualidade (DGQ, na sigla em alemão) revelou que a maior parte dos alemães prefere produstos locais. Cerca de 70% dos entrevistados considera que o selo “made in Germany” é sinônimo de altos níveis de qualidade e padrões de segurança.

De acordo com o relatório, a maior parte dos consumidores procura produtos locais, sendo que 54% deles estão dispostos a pagar mais por eles. “Alemães demandam qualidade e as empresas precisam levar isso a sério”, afirmou Wolfang Kaerkes, Diretor Executivo da DGQ.

A designação “made in Germany” existe há 125 anos, mas até hoje não há requerimentos legais para o que constitui um produto “produzido na Alemanha”, apesar de o mesmo ser popularmente sinônimo de qualidade e inovação. De acordo com disposições da União Europeia, o país de origem de um determinado produto pode ser o do locsl onde o último importante passo de produção foi realizado.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

ANUÁRIO DE ESTATÍSTICAS 2012: Um “retrato em números” da Alemanha

O Anuário de Estatísticas é, há 60 anos, uma valiosa fonte de informações sobre todos os aspectos da vida na Alemanha. Em 2012, o Departamento Federal de Estatísticas apresentou uma novidade à obra de 687 páginas. A partir do lema “uma imagem vale mais que mil números”, os enunciados das tabelas foram trocados por gráficos, conforme anunciou Presidente da entidade, Roderich Egeler. Confira abaixo, alguns dos dados mais interessantes da nova edição do Anuário Federal de Estatísticas:

POPULAÇÃO: Em fins de 2010, viviam na Alemanha 81,8 milhões de personas. As mulheres tiveram seu primeiro filho em média quase aos 29 anos de idade. Enquanto entre as alemãs a média de filhos trazidos ao mundo foi de 1,4 bebês, entre as estrangeiras esse número chegou a 1,6.
 
EDUCAÇÃO: Dois a cada cinco jovens imigrantes ou descendentes de imigrantes passaram no exame final do ensino médio. A principal formação profissional eleita pelos homens em 2010 foi a de mecatrônica automotiva, enquanto as mulheres preferiram a de vendedoras varejistas. Aproximadamente 6% do Produto Interno Bruto foram aplicados em educação.
 
SAÚDE: Três quartos dos habitantes fumam. Mais de dois terços dos 2,3 milhões de pessoas que requerem atenção permanente recebem cuidados em casa. A causa mais frequente de morte são as doenças cardiovasculares. Em 2010, os gastos de saúde chegaram a 3.510 euros per capta.
 
MORADIA: No ano de 2010 havia aproximadamente 36 milhões de moradias habitadas. Quase metade das residências (46%) está habitada por seus proprietários. Quase um quarto da renda familiar se gasta com aluguel.
 
RENDA: Cada lar obteve em 2010 uma renda média acima de 2.981 euros mensais. As viagens de férias foram inacessíveis para um quarto dos lares. Em 2009, quase uma em cada seis pessoas esteve ameaçada pela pobreza.
 
SERVIÇOS SOCIAIS: Em 2010, uma em cada onze pessoas recebeu um auxílio social mínimo, como ajuda social ou segurança básica para pessoas que buscam trabalho. Uma aposentada no leste da Alemanha recebe em média uma pensão de 705 euros mensais, enquanto que nos estados do oeste a aposentadoria média das mulheres é de 504 euros.
 
JUSTIÇA: Em 2010 tiveram início mais de 1,2 milhões de novos processos civis nos juizados de primeira instância. Nos processos penais, foram condenadas aproximadamente 813.000 pessoas. Em 70% das condenações e reclusões de jovens se aplicou a remissão e livramento condicional. Em fins de março de 2011, havia 60 mil reclusos nos presídios da Alemanha.
 
PREÇOS: 2011 foi o ano de recordes. Os preços das importações aumentaram 8% em comparação ao ano anterior, um nível de incremento que não se registrava desde o ano 2000. Os preços de fábrica dos produtos industriais subiram 5,7%, o maior aumento desde 1982.

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

FRANKFURTER BUCHMESSE: Começa na Alemanha a maior feira literária do mundo

Quando 7.300 expositores de mais de 100 países reúnem-se, não deve faltar assunto para debate. Ainda mais ao se tratar de um setor tão frágil quanto o livreiro. De hoje (10.10) a domingo (14.10), espera-se que cerca de 300 mil pessoas visitem a Feira do Livro de Frankfurt de 2013. Apesar de todas as adversidades dos tempos digitais, o evento ainda é o considerado o maior do setor mundo afora.

Muitos observadores veem a Frankfurter Buchmesse como uma feira de mídia, um enorme evento cultural. Porém, mesmo enfrentando novos concorrentes, o livro impresso continua sendo o centro das atenções.

A situação da indústria do livro não é particularmente boa no momento. Na Alemanha, país marcado pela cultura da leitura, as vendas recuaram em 2010 pela primeira vez em sete anos, somando 10 bilhões de euros. A maioria dos livros ainda é vendida em livrarias tradicionais, mas cada vez mais alemães compram o item pela internet. Muitas editoras veem sua existência ameaçada. Por um lado, o livro digital aparece como concorrente para os livros impressos. Por outro, cada vez mais autores publicam seus textos na internet.

Sem dúvida, o setor está diante de uma grande mudança. As opiniões divergem, porém, sobre para onde ele caminha. Algumas constantes parecem relativamente seguras. O número de livrarias diminuirá na Alemanha. A Amazon e outros sites continuarão a crescer. O segmento de livros de bolso está seriamente ameaçado. Livros eletrônicos, sob qualquer forma, terão uma maior participação no mercado. Todo o resto é especulação.

Tendências 2012

Cerca de três mil eventos estão planejados para a Feira do Livro de Frankfurt de 2012. Mil escritores são aguardados, entre eles autores internacionais de peso, como Richard Ford, Herta Müller e Martin Walser. Mesas-redondas sobre o futuro do livro e eventos sobre todos os ramos do setor livreiro fazem parte do programa.

A importante área dos livros infantis e juvenis receberá atenção especial nesta edição da feira. O ramo une mídias impressas e digitais como nenhum outro, afirma o diretor da Buchmesse, Juergen Boos. Multimidialidade é cada vez mais importante no setor livreiro.

Ao final da feira, mais pessoas também deverão estar familiarizadas com termos-chave como crowdfunding (leitores financiam os projetos de autores através da internet) e fanfiction (a continuação de livros populares como Harry Potter na internet).

Diferentemente dos EUA, onde os lucros obtidos com as vendas de e-books e self-publishing já são elevados, na Alemanha ainda há um mercado livreiro tradicional. Os e-books correspondem a apenas de 1% a 2% das vendas de livros no país.

Os muitos aparelhos de leitura surgidos nos últimos anos ainda não revolucionaram o comportamento dos leitores alemães. Muitos especialistas já preveem o fim de aparelhos como o Kindle, da Amazon, e o eReader, da Sony. Tablets e smartphones ganham a preferência dos usuários.

É claro que a revolução digital, que abala o setor em seus alicerces, não poderia deixar de ser tema desta feira. As editoras tradicionais têm de se adaptar a novos canais de distribuição, levando em consideração as redes sociais e novos conceitos de marketing.

No contexto da revolução digital, também é preciso discutir questões ligadas ao preço dos livros e direitos autorais. Na Alemanha, o número de novos títulos continua a crescer, totalizando 82 mil em 2011. Mas o teto parece ter sido atingido. Como um possível sinal dos tempos, a gigante do setor de móveis e decoração IKEA já planeja reduzir o tamanho das estantes de livros que produz.

As componentes clássicas da Frankfurter Buchmesse também estarão presentes nesta edição. O país homenageado deste ano é a Nova Zelândia. Cerca de 70 autores neozelandeses são aguardados.

Outro destaque da feira é a entrega do Prêmio da Paz do Comércio Livreiro Alemão. O autor chinês Liao Yiwu, exilado atualmente na Alemanha, será agraciado neste domingo, na Igreja de São Paulo em Frankfurt (Paulskirche). Yiwu ficou famoso por seus textos críticos sobre as condições da sociedade chinesa moderna. Apesar dos anos na prisão, da tortura e do impedimento de exercer a profissão, os livros do escritor foram impressos, sendo proibidos somente em seu país natal.

Governo alemão adverte sobre falta de moradia na Alemanha


Berlim - O governo alemão adverte sobre déficit habitacional na Alemanha. "Atualmente já não estar em um número crescente de cidades e regiões longo conhecidos escassez de habitação a partir de", diz o relatório de novas habitações e indústria imobiliária do Ministério Federal, que estava disponível para a agência de notícias AFP. Isto foi devido a uma crescente demanda combinada com atividade de construção baixo.
Há preocupações de que a resposta da oferta no curto prazo, não pode manter-se com a demanda, de acordo com o relatório a ser apresentado ao Ministério em 2009 para o segundo tempo, traçar a evolução do mercado imobiliário de habitação e real nos últimos anos. Ele é 17 Outubro vai ser discutido no gabinete.
Um "eficazes amortecedores sociais" dos episódios chegado tão "significado especial" para. Enquanto na Alemanha ameaça não "déficit habitacional em geral", mas há "muitos lugares faltas significativas e problemas de abastecimento, especialmente para aqueles com rendimentos mais baixos, com elevada carga de habitação de custos."
Segundo o relatório foi no custo do aluguel, especialmente em áreas urbanas e cidades no ano passado, foi uma clara tendência ascendente. A aquisição de novas concessões ou quando mudam os inquilinos rendas devidas subiu 7,4 por cento, em conformidade, em Berlim, em Hamburgo 7,5 por cento, 8,8 por cento em Bremen, Freiburg 8,1 por cento e até 10 em Greifswald, 4 por cento.
Em cidades pequenas, os preços subiram, como resultado do aumento do número de estudantes. As rendas chamados inventário permaneceu muito mais estável, uma vez que variam de acordo com o Ministério geralmente um intervalo de tempo.
Os média nacional, rendas de novas locações aumentou no ano passado em 2,9 por cento de acordo. Mas houve mais diferenças regionais significativas. Afundaria tão em áreas deprimidas ou em parte, rural Alemanha Oriental, as rendas, de acordo com o relatório do governo.
Causa do desenvolvimento induzido por um desenvolvimento económico positivo é crescente procura de habitação. Ele acrescenta que investir no mercado imobiliário, devido à atual situação incerta nos mercados de investimento tornaram-se mais atraente.
Porque este desenvolvimento atender a uma atividade de construção, que foi durante vários anos "para um desenvolvimento sustentável do mercado" era muito pequeno, resultando, no futuro previsível escassez. Gratificante é que pela atividade de construção agora "forte" e, assim, contribuir subir "a médio prazo" para resolver os gargalos.
Construção Ministro Federal Peter Ramsauer (CSU) chamado para os estados no "Ruhr Nachrichten" de maiores esforços em habitação. "Em alguns anos são muito poucas casas foram construídas. Aqui está habitação acessível escassos", disse ele. Embora a atividade de construção de tomar passeio forte, mas os países tiveram que tomar providências em tempo e investir em habitação social.

Copyright © 2012 AFP. Todos os direitos reservados.

CULTURA Feira de Frankfurt debate futuro do livro impresso


Edição 2012 receberá cerca de 300 mil visitante e expositores de mais de cem países. Temas como multimedialidade, e-books e revolução digital serão abordados em uma série de eventos. Nova Zelândia será país homenageado.
Quando 7.300 expositores de mais de 100 países reúnem-se, não deve faltar assunto para debate. Ainda mais ao se tratar de um setor tão frágil quanto o livreiro. Desta quarta-feira (10/10) a domingo, espera-se que cerca de 300 mil pessoas visitem a Feira do Livro de Frankfurt de 2013. Apesar de todas as adversidades dos tempos digitais, o evento ainda é o considerado o maior do setor mundo afora.
Muitos observadores veem a Frankfurter Buchmesse como uma feira de mídia, um enorme evento cultural. Porém, mesmo enfrentando novos concorrentes, o livro impresso continua sendo o centro das atenções.
A situação da indústria do livro não é particularmente boa no momento. Na Alemanha, país marcado pela cultura da leitura, as vendas recuaram em 2010 pela primeira vez em sete anos, somando 10 bilhões de euros. A maioria dos livros ainda é vendida em livrarias tradicionais, mas cada vez mais alemães compram o item pela internet.
Muitas editoras veem sua existência ameaçada. Por um lado, o livro digital aparece como concorrente para os livros impressos. Por outro, cada vez mais autores publicam seus textos na internet.
Sem dúvida, o setor está diante de uma grande mudança. As opiniões divergem, porém, sobre para onde ele caminha. Algumas constantes parecem relativamente seguras. O número de livrarias diminuirá na Alemanha. A Amazon e outros sites continuarão a crescer. O segmento de livros de bolso está seriamente ameaçado. Livros eletrônicos, sob qualquer forma, terão uma maior participação no mercado. Todo o resto é especulação.
Tendências 2012
Cerca de 3 mil eventos estão planejados para a Feira do Livro de Frankfurt de 2012. Mil escritores são aguardados, entre eles autores internacionais de peso, como Richard Ford, Herta Müller e Martin Walser. Mesas-redondas sobre o futuro do livro e eventos sobre todos os ramos do setor livreiro fazem parte do programa.
A importante área dos livros infantis e juvenis receberá atenção especial nesta edição da feira. O ramo une mídias impressas e digitais como nenhum outro, afirma o diretor da Buchmesse, Juergen Boos. Multimidialidade é cada vez mais importante no setor livreiro.
Ao final da feira, mais pessoas também deverão estar familiarizadas com termos-chave comocrowdfunding (leitores financiam os projetos de autores através da internet) e fanfiction (a continuação de livros populares como Harry Potter na internet).
Diferentemente dos EUA, onde os lucros obtidos com as vendas de e-books e self-publishing já são elevados, na Alemanha ainda há um mercado livreiro tradicional. Os e-books correspondem a apenas de 1% a 2% das vendas de livros no país.
Os muitos aparelhos de leitura surgidos nos últimos anos ainda não revolucionaram o comportamento dos leitores alemães. Muitos especialistas já preveem o fim de aparelhos como o Kindle, da Amazon, e o eReader, da Sony. Tablets e smartphones ganham a preferência dos usuários.
É claro que a revolução digital, que abala o setor em seus alicerces, não poderia deixar de ser tema desta feira. As editoras tradicionais têm de se adaptar a novos canais de distribuição, levando em consideração as redes sociais e novos conceitos de marketing.
No contexto da revolução digital, também é preciso discutir questões ligadas ao preço dos livros e direitos autorais. Na Alemanha, o número de novos títulos continua a crescer, totalizando 82 mil em 2011. Mas o teto parece ter sido atingido. Como um possível sinal dos tempos, a gigante do setor de móveis e decoração IKEA já planeja reduzir o tamanho das estantes de livros que produz.
Nova Zelândia e China
As componentes clássicas da Frankfurter Buchmesse também estarão presentes nesta edição. O país homenageado deste ano é a Nova Zelândia. Cerca de 70 autores neozelandeses são aguardados.
Outro destaque da feira é a entrega do Prêmio da Paz do Comércio Livreiro Alemão. O autor chinês Liao Yiwu, exilado atualmente na Alemanha, será agraciado neste domingo, na Igreja de São Paulo em Frankfurt (Paulskirche). Yiwu ficou famoso por seus textos críticos sobre as condições da sociedade chinesa moderna. Apesar dos anos na prisão, da tortura e do impedimento de exercer a profissão, os livros do escritor foram impressos, sendo proibidos somente em seu país natal.
Autor: Jochen Kürchen (lpf)
Revisão: Francis França


segunda-feira, 8 de outubro de 2012

E-BOOKS: Feira do Livro de Frankfurt abre espaço para o tema, cada vez mais em ascensão na Alemanha



Sinal dos tempos: o debate sobre o livro digital, presente de forma tímida nos anos anteriores da feira do Livro de Frankfurt, será um dos principais temas da 64º edição do maior evento editorial do mundo, que começa na quarta-feira (10.10). Temas como "crowdfunding" (financiamento coletivo via web), autopublicação, digitalização e "crossmedia" (cruzamento de mídias) ocupam boa parte dos 3.200 eventos que ocorrem até domingo (14.10), envolvendo profissionais de quase 7.800 empresas.

Segundo dados da Sociedade de Pesquisa de Tendências de Mercado (GfK), a proporção de e-Books no mercado editorial alemão cresceu, em 2011, apenas 1%. Entretanto, a indústria acalenta grandes esperanças de crescimento neste nicho de mercado: de acordo com a própria GfK, em 2011, o volume faturado chegou a 38 milhões de euros. Conforme avaliação da grande empresa de livros Libri, cujo negócio online agora recebe o nome de Ebook.de, o mercado de livros eletrônicos na Alemanha está aumentando anualmente até 200%. A plataforma lidera o mercado de livros eletrônicos, sem descartar que as bibliotecas digitais também aspiram agora conquistar os leitores.

Lançada no mercado em fevereiro, a biblioteca digital Skoobe permite aos usuários dispor de até cinco livros emprestados ao mesmo tempo, que poderão ler em seu telefone inteligente ou em suo tablete eletrônico. Tudo a partir de uma cota mensal que cada sócio deve pagar por este serviço. Os editores e autores participantes ganham dinheiro com cada empréstimo. "Skoobe não é nenhuma concorrência, mas complemento significativo”, esclarece Christian Damke, gerente do negócio. No que se refere ao e-Book, seria necessária uma oferta de aluguel legal para todos os tipos de público. Este modelo de negocio é compatível com o preço acordado para o livro, de acordo com palavras de Damke. "Não vendemos e-Books, apenas emprestamos títulos determinados a nossos sócios".

Um crescente número de bibliotecas alemãs também inclui livros digitais em suas estantes. Sob o nome de Onleihe existem 510 bibliotecas, segundo parâmetros do terceiro trimestre de 2012, que têm habilitado um serviço de empréstimo de e-Books. O operador, Centro Comercial para Bibliotecas Públicas (EKZ), prevê quatro milhões de empréstimos para 2012. Através do catálogo em linha das bibliotecas estatais envolvidas, o usuário pode descarregar o livro desejado para lê-lo no computador ou em um dispositivo móvel. O período de empréstimo é estabelecido por cada biblioteca.

Focado no mercado, a Feira do Livro de Frankfurt também cede espaço para a literatura, em especial no chamado Sofá Azul, que receberá nomes como a Nobel romeno-alemã Herta Müller, o americano Richard Ford e Lloyd Jones, da Nova Zelândia, país convidado de honra do evento.

sábado, 6 de outubro de 2012

BIODIVERSIDADE Os corvos conquistar Berlim


Outono em Berlim - este é o momento das torres. Eles vêm em grande número da Europa Oriental e competir com os corvos locais para alimentar. E Berlim para lutar corvos contar histórias.
Sábado à noite, Berlin Alexanderplatz: alta acima da multidão de transeuntes, turistas e pessoas do partido um bando de corvos circulando no céu de outono cinza, desaparecendo lentamente na direção do distrito de governo. Não é silencioso e escuro à noite, um bom lugar para dormir a bandos de corvos. Centenas de pássaros pousados ​​noite após noite nas árvores ao redor do escritório do chanceler, no aeroporto de Tegel, em Jungfernheide em Mauer Park, no Tiergarten. E muitos berlinenses regularmente caçar calafrio na espinha.
"Quando vejo os corvos nos telhados, eu preciso de Hitchcock" Os Pássaros "pensar" tantas vezes ouvido quando um transeunte "História Corvo", pergunta. Quase todo mundo já ouviu falar que uma vez um homem em Prenzlauer Berg foi atacada por corvos ou o fato de que, antes de o local havia sido fechado antes do teatro alemão por causa de ataques de corvos.
Crows proteger sua prole
Exatamente onde, quando, e especialmente como ataques violentos foram os corvos, que é nas histórias, no entanto, muitas vezes esquecido ou confuso selvagem, diz ornitólogo Jens Sharon de conservação associação NABU. Embora soubesse de relatos de corvos agressivos para cerca de dez anos, mas ataques a pedestres seria quase apenas na primavera. Em seguida, ser a época de reprodução os corvos - e que queriam proteger no momento, muitas vezes simplesmente os seus descendentes.
O biólogo estimou que existem apenas cerca de cinco a dez casos por ano. "Há apenas alguns casais corvos que mostram tal comportamento territorial forte que o contato físico entre animais e humanos vir. 'S não a regra." Muitas vezes era o caso que cobriu os corvos jovens quando fledge, em suas primeiras tentativas de voar de seus ninhos. E que os residentes urbanos, com um grande coração, mas pouca idéia de natureza, então acho que eles têm que salvar os filhotes. Pais Corvo - ver o vermelho e depois ir para o ataque.
Por cerca de 20 anos, mais e mais corvos vêm do campo para Berlim - atualmente cerca de 5-6000 pares ninho na capital. Agressivo, Jens Sharon comportar especialmente os animais que têm ao longo dos anos muito usado nas pessoas. Em um caminho conhecido no Lago Tegel, houve um tempo em cada ano relatos de ataques de corvos. Lá, diz ornitólogo, tinha aninhados um casal corvos que haviam perdido o medo de pessoas completamente. "Neste passeio, muitos animais são alimentados regularmente por peões Mas como entender um corvo. Um homem me alimenta e tem seu prazer em quando eu dizer-lhe para saltar e pegar a mão da comida e do outro o vê como uma ameaça. . "
Os pássaros são cada vez menos comida na área circundante
Uma ameaça à pessoa ou até mesmo uma praga não eram os corvos-capital, diz Guntram Meier, um biólogo e especialista em espécies invasoras. Em vez disso, reflete a mudança da relação entre a cidade e sempre werdendem envolvente urbana. Por um lado era Berlim um verdadeiro paraíso para os seguidores da cultura como corvos - com suas barracas de fast-food, latas de lixo abertos e o "Piquenique na Cultura Park", deixar o povo depois do churrasco recados de seus alimentos são muitas vezes fáceis de detectar . Segundo: não há campos de irrigação menos e menos e terras em pousio na área - e alternativas, portanto, cada vez menos para as aves em busca de comida na cidade.
As gralhas que todos os anos no outono, aos milhares da Europa de Leste na metrópole são de forrageamento. "No passado, a torre foi muito útil para a agricultura, pois ele tem comido pragas, larvas, larvas e besouros. Hoje existem no entorno imediato campos Berlim menos pragas e menos nos campos. Os animais têm seus alimentos agora e na cidade encontrar. "
Pragas com brincadeiras
E se eles outono e inverno estão todos lá - os corvos locais e torres -, então eles ainda podem obter em seus nervos. Que dar mesmo os ativistas dos direitos animais. Limpadores e bagageiros de carros sobre dizendo Guntram Meier usou os corvídeos ensináveis ​​schonmal como ferramentas para quebrar nozes. "Eu tenho uma serra corvo que tinha firmado um ramo de uma árvore de avelã em um rack de teto. E então tem de ser escolhido para chegar as nozes. Mas também é tempo passou com seu bico e invadiu a pintura."
Dois anos atrás, os corvos bicavam selos do telhado da estação central de Berlim por chovendo lá em cima, diz Jens Sharon. Mais cedo, os animais já haviam sido adulterados no telhado do Estádio Olímpico. Ou eles haviam jogado pedras de Dachbekiesung do hotel Radisson, no centro de Berlim. Precisamente sobre o telhado de vidro da passagem abaixo. "Ele é, então, explodiu discos que o custo por peça é tão € 5000", lembra o engenheiro Uwe Abraão. "E ele realmente parecia às vezes como se os corvos tenham gostado se o disco de ruptura. Eles queriam jogar, o que iria estragar, como os meninos sempre querem estragar."
"Você tem que ter empatia com os animais"
Então o que fazer? Crows caça ou destruir seus ninhos - que proíbe, na Alemanha, a Lei de Bem-Estar Animal. Mas "dissuasão" é permitido, Guntram Meier diz: "Pode-se estender redes ou colocado em espinhos populares assentos de evitar que os animais não podem mais sentar lá.". Às vezes ele ajudou a cortar árvores já que o lixo em outro lugar fazer ou reparar uma luz de rua quebrada, assim que acendeu um canto, que serviu como um corvo capoeira, porque ela era tão agradável e escuro. "Mas, para ter sucesso, você tem que lidar com os animais, deve ter empatia com eles."
Em Guntram conselho Meier, Uwe Abraão trocados no telhado do hotel Radisson, no momento os corvos seixo bico orientada original simplesmente a pedras maiores. "Agora eles não podem mais entrar no projeto de lei, a ter tentado um par de vezes, não era o brinquedo se foi - ... O problema foi resolvido"


PRESIDENTE O mineiro e da Ordem do Mérito


Alemanha homenageia as pessoas que defendem o seu país e, especialmente, a empresa com a Cruz Federal de Mérito. Excelente complemento para as celebridades também estão envolvidos cidadãos comuns.
Ramon Gallelli ainda leva uma boa porção de ovos mexidos da mesa do café para o garfo. O item com o fim vai custar a força de 77 anos de idade. Ele está sentado no carro 750 quilômetros, o filho ao leme, então, passou a noite em um hotel de Berlim. Porque hoje é seu grande dia. Os antigos mineiros do Sarre recebe a Ordem do Mérito da República Federal da Alemanha. "Eu não acho que este é um esforço como este", diz Gallelli entre mordidas ", mas fico com a Ordem de Mérito do Presidente, que é algo especial." De acordo com ele, os dois de seus filhos e sua esposa Berlim veio. Os olhares se de sua croissant. "Meu marido seria quase como o Natal para ele."
Para receber a Ordem do Mérito da República Federal da Alemanha é uma grande honra. Desde que o prêmio foi instituído em 1951 pelo primeiro Presidente Federal Theodor Heuss, cerca de 250.000 cidadãos foram honrados com isso - mais recentemente foi entre dois e três mil por ano. Poucos têm a honra para eles, o presidente entregou pessoalmente a Cruz de Serviços Distintos. Caso contrário, faça o Primeiro-Ministro, Ministro dos conselheiros do Estado ou município - representando a cabeça de Estado alemão.
Ramon Gallelli testemunhou muitas vezes durante seu mandato como prefeito e conselho - a pequena cerimônia com um dignitário da prefeitura de sua Großrosseln igreja para ser o local de residência na vila pertence Warndt. Isso poderia ter sido ele, bem como para fazê-lo. "A inspiração para o prêmio tem o meu Horticultural Society enviada ao primeiro-ministro", diz Gallelli ", que foi em setembro de 2010, e, já que estamos esperando." Os escritórios estaduais dos Estados individuais vai avaliar os pedidos tendem a ser muito cuidadosa. Jardineiros Gallellis compilou uma longa lista de seus serviços: a política local, o compromisso de ambulância profissional e Rentenverischerung dos mineiros, associações e escritórios em quase todas as sociedades e associações de seu lugar. Nem mesmo a permissão para sugerir isso. "Eu estava sempre contactar para todos", diz o aposentado. 40 anos de trabalho para a comunidade - intensas o suficiente para estar entre os 35 que pode apresentar ao Palácio de Bellevue.
Encontro com o Chefe de Estado
Filho Klaus olha para o relógio, é hora de quebrar. A cerimônia começa às 11. O Gallellis dirigir seu próprio carro para o escritório dos mais altos representantes da Alemanha. Bellevue Palace é um edifício branco magnífico que data do 18 Século em Tiergarten de Berlim. Lá, no primeiro andar, no grande salão com teto de estuque e lustres de haver muitos defensores cinco linhas. Vapores de perfume suspensas no ar. Os convidados usam black-tie. "Como um pouco é o medo de fazer algo errado", disse Gallelli e vai para o seu lugar na primeira fila.
Há muitas celebridades direito e esquerdo dele. A atriz Meret Becker, o jornalista Fritz Pleitgen, o advogado de Josef Isensee constitucional - o mineiro de Saarland fica um pouco tenso em sua cadeira.Em seguida, vem o presidente Joachim Gauch através de uma das portas e os passos para o púlpito."Muitas pessoas excepcionais hoje enfeitam o Palácio Bellevue", ele diz e como foi importante para a Alemanha que haviam lutado tão exemplar. Ele teve o prazer de entregar-lhes a ordem de mérito.
Uma ordem para ocasiões especiais
É em ordem alfabética. Gallelli é o sétimo. Ele é chamado e, enquanto uma senhora de vestido preto recita seus serviços, executa os 77 anos de idade, os cinco passos para Gauck. "Estou muito feliz", diz o presidente e apresentou-o com a Ordem do caixão, e um notebook com o documento prêmio. "Eu também", responde Gallelli. 47 segundo leva o seu grande momento, ele se senta em sua cadeira.
Quando a cerimônia terminou, a transportadora Mérito fresco voltou para sua família. Ele usa uma cruz vermelha com a águia alemã, comprimento do eixo 55 mm, no lado esquerdo do peito. "Não foi tão ruim, certo?" Disse Gallelli. Seus olhos se iluminam orgulhoso. O emblema é ótimo para festas grandes, onde você usa caudas. Uma miniatura de um alfinete que ele tem, para outras ocasiões oficiais. Foi bom para dizer filhos e esposa, mas é bom que a parte formal acabou. Agora vem uma bebida com Gauck. Filha Ruth examina a Ordem. "Ele ainda é muito orgulho", diz ela com um sorriso. "E porque é a Ordem de Mérito não pode dar sempre, nós vamos ter que ver se temos um manto em que se pode infectá-lo em casa."

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

OUTONO NA ALEMANHA


Quando as folhas caem

A temporada de verão é longo, jardins de cerveja próximos e cafés - é outono na Alemanha. Folhas coloridas reunir castanhas, pipas voam, andam contra o vento ...
Mesmo se o tempo é cada vez mais desconfortável: Fall tem muito para oferecer.

Varredura folhagem

Esta é uma das tarefas que compõem a queda menos divertido: folhas de varredura. Proprietários de imóveis na Alemanha sobre a forma, o "dever de manter a segurança" e são legalmente obrigados a manter o meio-fio para limpar sua porta.


Sol de outono armadilha

Em 23 de Setembro começa no outono do hemisfério norte. Enquanto o sol do equador ao trópico de Capricórnio de movimentos, na Alemanha, as temperaturas sobem durante o dia, em média, até 18 graus, à noite esfria a 4 graus em alguns lugares.

Viajar sozinho

Especialmente interessante é a queda em muitas partes do leste da Alemanha, onde há vários caminhos de vezes prussianas. Se é bom tempo de novo no final de setembro, na Alemanha, que chamamos de "Indian Summer".

Festa da colheita de outono

O outono é a época da colheita. Daí o nome da temporada é devido: "Outono" vem do Indo-Europeu palavra "Sker", que significa "cortar" como é. Os campos na Alemanha estão agora colhidas por e por e arado.


Alemanha o País do vinho

Nas principais regiões vitícolas agora começa a vindima. Cerca de 80.000 em vinícolas Alemanha produzir 9,5 milhões de litros de vinho por ano. A maioria do vinho vem da Renânia-Palatinado: dois em cada três garrafas vêm de Rheinhessen e Pfalz.

Oktoberfest

Outono é também tempo de celebração: a festa mais popular é, naturalmente, a Oktoberfest de Munique. Também em outras regiões da Alemanha será celebrada no outono: festivais de vinho então detidas e peregrinações.


Condução por meio de bancos de nevoeiro

Nas primeiras horas da manhã, em muitos lugares árvores nevoeiro envelope, campos e postes de energia. A partir do solo, o ar fresco da noite sobe e encontra camadas de ar mais quentes - bancos de nevoeiro causados ​​e encantam a paisagem.


Tempo de castanhas

Com um grande estrondo da queda casca espinhosa dos ramos dos castanheiros e explodir no chão. Um marrom escuro para a implantação de três frutos. As crianças fazem assim animais e figuras de fantasia.

Rajadas de tempestade desafiar

O vento pega nos meses de outono e pode ser muito tempestuoso. Nas costas, é mesmo no outono de tempestades - também favorecido pela mudança climática, o nível do mar sobe e aumenta a probabilidade de tempestades severas.

Festa sopa de abóbora

Em muitos restaurantes alemães agora há sopa de abóbora - alguns com sementes de abóbora assadas, óleo de semente de abóbora e creme chantilly. Dependendo da abóbora gostos locais diferentes cada uma. Há até mesmo comida de bebê em vasos de carne de abóbora.

Humor erva desfrutar

Laranja, amarelo, vermelho - as cores do outono são as vinhas do Castelo Hambach na cor Palatinado. Perto dali, corre uma das ruas mais antigas de turistas na Alemanha - a rota dos vinhos.

Escritor / Autor: Anja Fähnle | Editor: Friedel Taube

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

ALEMANHA Passados 22 anos desde a reunificação, ajuda a estados do Leste gera polêmica


Desde o colapso da antiga Alemanha Oriental, estados do leste do país são financiados com bilhões de euros. Hoje, porém, cada vez mais cidades localizadas no lado ocidental necessitam de apoio financeiro.

Passados 22 anos desde a reunificação da Alemanha, a distância entre os estados do Leste e do Oeste voltou a aumentar. O Produto Interno Bruto (PIB) dos antigos estados orientais caiu 2% e corresponde, hoje, a 71% do PIB dos ocidentais. Diante de tais perspectivas, jovens abandonam suas cidades e deixam uma lacuna de mão de obra jovem no Leste, onde os salários são quase 25% abaixo do nível verificado no Oeste.

Mas regiões da parte ocidental, como a do Vale do rio Ruhr, também têm de lidar com as consequências das mudanças estruturais pós-reunificação. Há muito tempo se sabe que as linhas de financiamento precisam ser reorganizadas. Passada a euforia da reunificação, a realidade bate à porta.

Previsão equivocada
Errar é humano, e Erich Honecker, que governou a Alemanha Oriental entre 1976 e 1989, passou por tal experiência de maneira trágica em seu último ano no cargo. Em janeiro de 1989, os estados e o chefe de governo do Leste fizeram uma previsão que, dez meses mais tarde, se revelaria um grande engano.

Honecker preocupava-se com o futuro do Muro de Berlim. "Ele ainda vai existir dentro de 50 ou 100 anos, se os motivos para a sua existência não forem eliminados", acreditava. Segundo seu ponto de vista dogmático distorcido, o capitalismo era nessa época o maior obstáculo para a queda do "muro de proteção antifascista".

Na Alemanha reunificada, o capitalismo e a economia de mercado mostram-se como uma forma social resistente e compassiva. Para Honecker, se a economia de mercado não fosse mais eficiente do que a economia planificada, a antiga República Democrática Alemã (RDA), a Alemanha Oriental, ainda existiria.

23 de agosto de 1990

O trabalho de reorganizar um país dividido por quase 41 anos foi – e é – uma tarefa sem precedentes. E, por isso mesmo, erros foram e são cometidos. Mas o mais importante nesse processo é que a população da Alemanha Oriental se decidiu contra a opressão estatal e a favor da liberdade e da unificação.

A condição para isso foi a resolução da Câmara do Povo, em 23 de Agosto de 1990, sobre a "entrada da Alemanha Oriental no âmbito de aplicação da Constituição da República Federativa da Alemanha, de acordo com seu Artigo 23".

O Dia da Unidade Alemã, 3 de Outubro de 1990, marcou também o auge de uma impressionante mudança. No último ano de sua existência, a RDA se tornou realmente uma república democrática alemã, o que nunca havia sido.
Pacto de Solidariedade

De acordo com uma premissa do ex-chanceler federal alemão Willy Brandt, o que junto pertence deve crescer junto politicamente, geograficamente e socialmente. Em um primeiro momento, a economia não era incluída.

A indústria do Leste não era competitiva no contexto internacional, havia empregados demais, a produtividade era baixa, e a qualidade dos produtos era inferior aos do Oeste. Cerca de 14 mil empresas estatais foram vendidas em poucos anos. A antiga Alemanha Oriental se encontrava em uma espécie de "liquidação de final de estação".

Com o chamado Pacto de Solidariedade – um gigantesco programa de – cerca de 1,4 trilhão de euros foram injetados no Leste alemão entre 1990 e 2010, sendo que cerca de dois terços foram e são investidos em serviços sociais. O histórico contrato é válido até 2019 e, até lá, os recursos financeiros para o Leste serão reduzidos gradativamente.
Distribuição de recursos

Do ponto de vista do Leste alemão, o fato da esgotada economia socialista ter sido saneada com a ajuda do poder econômico da antiga Alemanha Ocidental foi um golpe de sorte. Já para os alemães do Oeste, a regulação do Pacto Solidário juntamente com a introdução de novos impostos foi algo natural. Mas, passados 21 anos desde a implementação do pacto, o financiamento do Leste enfrenta dificuldades de aceitação.

A distribuição desse suporte financeiro é particularmente polêmica. Há muito tempo, em algumas regiões do Oeste verificam-se sintomas parecidos com os dos novos estados orientais pós-reunificação: desaparecimento da indústria, alta taxa de desemprego, emigração e municípios endividados.

Pede-se cada vez mais por uma distribuição de recursos utilizando o critério de necessidade – principalmente nas velhas regiões industriais do Vale dos rios Ruhr e Reno. Até mesmo políticos do Leste alemão reconhecem o pedido do Oeste.
Papéis invertidos

Oberhausen, Gelsenkirchen e Wanne-Eickel, na porção ocidental do país, por exemplo, não estão em melhores condições do que alguns municípios do Leste. Por vezes, a situação chega a ser pior. Com isso, alguns prefeitos do Oeste não querem mais ter a obrigação de financiar o lado oriental. E o mesmo sentem cada vez mais alemães do lado ocidental, que vivenciam o fechamento de bibliotecas, piscinas públicas e repartições públicas.

Uma coisa é certa: a síndrome de ajuda enfraqueceu-se no Oeste e a posição de vítima da parte oriental da Alemanha é vista agora de forma crítica. Muitos municípios dos estados orientais da Saxônia e da Turíngia não precisam mais de subsídios e, em contrapartida, parte do norte da Alemanha e da região do Vale do rio Ruhr estão endividados há muito tempo.

O Pacto da Solidariedade em sua configuração atual será assunto após as eleições parlamentares de 2013 na Alemanha. Ao final das discussões, pode ser que seja criado um pacto de solidariedade para todos os estados alemães.
Autores: Marcel Fürstenau / Volker Wagener (fc)
Revisão: Luisa Frey

domingo, 23 de setembro de 2012

A antiga monarquia Alemã Prússia 1701~1918.Seus sucessores e até atualmente, mesmo ter terminado o reino



O Reino da Prússia (em alemão: Königreich Preußen) foi um reino alemão de 1701 a 1918 e, a partir de 1871, o principal Estado-membro do Império Alemão, compreendendo quase dois terços da área do Império. Seu nome originou-se do território da Prússia, embora sua base de poder tenha sido Brandemburgo.


O Reino da Prússia foi uma monarquia autocrática até as Revoluções de 1848nos Estados germânicos, após o que a Prússia tornou-se uma monarquia constitucional e Adolf Heinrich von Arnim-Boitzenburg foi eleito o primeiro primeiro-ministro da Prússia.

A primeira constituição do Reino da Prússia — muito menos liberal do que a constituição federal do Império Alemão— foi aprovada em 1850, e emendada nos anos que se seguiram. Após sua promulgação, formou-se um parlamento bicameral. A Câmara baixa (após 1855: Abgeordnetenhaus) era eleita por todos aqueles que pagavam impostos, que eram divididos em três classes, cujos votos tinham maior peso de acordo com o montante de impostos pagos. As mulheres e aqueles que não pagavam impostos não tinham direito ao voto. Isto permitiu que um pouco mais de um terço do total de eleitores escolhesse 85% dos legisladores, garantindo com isso, uma posição dominante em relação aos menos abastados da população. A Câmara alta (após 1855: Herrenhaus) era indicada pelo rei. Ele detinha total autoridade executiva e os ministros deviam satisfação apenas a ele (a ponto de próximo a 1910, os reis prussianos acreditarem que governavam por vontade de Deus).

Como consequência, o poder dos proprietários de terras, osj unkers, permaneceu inalterado, especialmente nas províncias orientais. A Polícia Secreta da Prússia, formada em resposta àsRevoluções de 1848 nos Estados Alemães, auxiliou o governo conservador a permanecer no poder. A constituição prussiana liberalizou-se somente após a Prússia tornar-se República, em 1918, o que fez com que os junkers perdessem boa parte de suas propriedades rurais para o território da Polônia, cedido pela Prússia, mas continuaram exercendo influência nos bastidores até 1932, quando Franz von Papen tornou-se chanceler da Prússia.

Frederico I da Prússia, alemão: Friedrich I, (Kaliningrado, 11 de julho de 1657 –Berlim, 25 de fevereiro de 1713) da dinastia Hohenzollern foi (como Frederico III;Friedrich III) Eleitor de Brandemburgo (1688–1713) e o primeiro Rei na Prússia(1701 – 1713).Ele foi o terceiro filho do primeiro casamento de seu pai, Frederico Guilherme I de Brandemburgo, com Luísa Henriqueta de Orange-Nassau, a primogênita de Frederico Henrique, Príncipe de Orange e Amália de Solms-Braunfels. Após a morte de seu pai em 1688, Frederico tornou-se Eleitor Frederico III de Brandemburgo.Frederico se casou três vezes: primeiro com Elizabeth Henrietta de Hesse-Kassel, com quem teve uma filha, Louise Dorothea, nascida em 1680, que morreu sem deixar descendentes aoa 25 anos de idade; depois com Sophie Charlotte von Hannover, com quem ele teve Frederico Guilherme I, nascido em1688, que o sucedeu. Em 1708, ele se casou com Sofia Luísa de Mecklenburg, que sobreviveu a ele mas, não teve filhos com ele. Frederico faleceu em Berlim em 1713.
Quando Frederick morreu em 1713 de insuficiência respiratória, ele deixou seu sucessor Frederico Guilherme I um estado falido com 20 milhões de táleres da dívida. 


Sophie Charlotte, Duquesa de Brunswick e Lüneburg (coloquialmente "Hanover") (* 30 de outubro 1668 , em Bad Iburg , † 01 de fevereiro 1705 , em Hanover era a única filha de)Sophia do Palatinado e mais tarde Eleitor Duque Ernst August de Brunswick e Lüneburg .1701 ela era de seu marido para a primeira rainha da Prússia coroado. Ela falava fluentemente francês , Inglês e Italiano , e usou sua mãe uma estreita amizade com Leibniz
Em 8 Outubro 1684, ela se casou uma vez que já Eleitor Frederico I de Brandemburgo. Quatro anos mais tarde, morreu Grande Eleitor Friedrich e sua esposa embarcaram no trono eleitoral. O casamento não foi feliz, foi fechado por razões políticas, que estava em alta aristocracia do dia. A princesa deu à luz três filhos, Frederico I., dos quais apenas um sobreviveu filho, mais tarde rei Frederico Guilherme I.
Ela morreu enquanto visitava a mãe em Hanover, em uma dor de garganta. O seu lugar de descanso final foi encontrado na cripta Hohenzollern da Catedral de Berlim. Após a morte da rainha, o rei, o Lietzenburg propriedade em homenagem a sua falecida esposa em Charlottenburg renomear.


Frederico Guilherme I, rei da Prússia e Margrave de Brandenburg , Erzkämmerer e Eleitor do Sacro Império Romano ( 14 de agosto 1688 , em Berlim , † 31 de maio 1740 em Potsdam ), da Casa de Hohenzollern , conhecido como o "Rei Soldado" reinou, Prússia 1713-1740.

Frederick William voltou sua atenção para o estabelecimento da Prússia como potência militar independente e Merkantilstaat , criou um financiamento público global e impôs medidas de austeridade rígidas na corte prussiana. Suas amplas reformas, ele foi chamado de "Rei maior do interior da Prússia."Frederick William se casou se com sua primo Sophia Dorothea de Hanover (1687-1757), filha do rei George I da Grã-Bretanha, e sua esposa, a Princesa Sophie Dorothea de Brunswick-Lüneburg . Frederick William e sua esposa estavam ambos netos da Sophia do Palatinado ancestral, protestante da família real britânica após o ato do estabelecimento . Desde que o casal teve 14 filhos:
Em 31 de Maio 1740 ele morreu na cidade de Potsdam Palace em hidropisia .
Acabou com a servidão e defendeu os camponeses do abuso dos senhores. Quando morreu deixa um país próspero e seguro.


Sophia Dorothea de Brunswick-Lüneburg (* marco 16 1687 em Hannover , † 28 de junho 1757 em Monbijou Palácio em Berlim ), mãe de Frederico II da Prússia era, como a esposa do "Soldado Rei" Frederick William Rainha na Prússia .
Ela foi a segunda criança e única filha do rei mais atrasado George I da Grã-Bretanha (em união pessoal eleitor de Brunswick-Lüneburg ) e sua esposa Sophia Dorothea de Brunswick-Lüneburg -Celle, a "Princesa do Ahlden".
 No entanto, Sophie Dorothea e Frederick William se casou em 28 de Novembro 1706 sob a mediação de sua avó. O rei espartano casados ​​para que uma princesa mais artístico que estava interessado em literatura, arte e moda.


Eles tiveram os seguintes filhos:

Friedrich Ludwig (1707-1708)

Wilhelmina (1709-1758) - casada com o margrave Frederico de Brandenburg-Bayreuth

Frederick William (1710-1711)

Frederico II (1712-1786) - casou em 1733 com a princesa Elisabeth Christine de Brunswick-Bevern (1715-1797)

Charlotte (1713-1714)

Friederike Luise (1714-1784) - casado com Karl Wilhelm Friedrich von Brandenburg-Ansbach

Philippine Charlotte (1716-1801) - 1733 casada com o duque Carlos I de Brunswick
Charles (1717-1719)

Sophie Dorothee Marie (1719-1765) - casado com a Frederick William de Schwedt
Luise Ulrike da Suécia (1720-1782) - casada com Adolfo Frederico , rei da Suécia
August Wilhelm (1722-1758) - casado com Louise Amalie de Brunswick-Wolfenbüttel (1722-1780),

Anna Amalia (1723-1787) - solteira

Henry (1726-1802) - casou com a princesa Wilhelmina de Hesse-Kassel (1726-1808)

Ferdinand (1730-1813) - casou com a princesa Louise (1738-1820),


Frederico II (Berlim, 24 de Janeiro de 1712 – Potsdam, 17 de Agosto de 1786) foi o Rei na Prússia (1740–1772) e o Rei da Prússia (1772–1786) da Dinastia Hohenzollern. Recebeu os cognomes de "o Grande" ou "o Único". Era filho do rei Frederico Guilherme I. Hábil guerreiro e grande administrador, muito contribuiu para criar a grandeza da Prússia. Considerado um exemplo de déspota esclarecido.


Apesar de Frederico nunca ter abandonado seu amor às artes, ele se tornou um grande líder militar, liderando as forças prussianas com sucesso em três guerras.
Ele era um grande estrategista que tinha a habilidade de impedir que forças opositoras se unissem contra ele.
Casou -se com Elisabeth Christine de Brunswick-Wolfenbüttel-Bevern
Não teve filhos em seu casamento.
Frederick morreu em 17 Agosto 1786 em Schloss Sanssouci em sua cadeira. 

Elisabeth Christine de Brunswick-Wolfenbüttel-Bevern , rainha da Prússia , (* 08 de novembro 1715 em Wolfenbüttel , † 13 de janeiro 1797 , em Berlim ) foi a filha do Duque Ferdinand Albrecht II (Braunschweig-Wolfenbüttel) e sua esposa Antonieta Amalie Brunswick-Wolfenbüttel . Ela era uma mulher de Frederico II, Rainha da Prússia .

O rei Frederico II e sua esposa se ​​reuniu pela última vez em 18 de Janeiro 1785, em Berlim, por ocasião da festa de aniversário pessoal para o príncipe Henry juntos.  A partir da morte de seu marido, Elisabeth Christine aprendeu mais sobre o aniversário do rei, o 17 º Agosto 1786 Em seu testamento de 1769, o que já é uma expressão de respeito e reconhecimento de sua "atitude de lealdade e impecável" pode ser considerado, Frederick ordenou um aumento na receita financeira e física do casal e pediu a seu sucessor, sua viúva adequada apartamento no castelo da cidade subvenção.  Frederico Guilherme II deu a sua tia também Schönhausen para uso posterior.

Suas obrigações como rainha reinante, a quem Elizabeth Christine estava em constante fidelidade para cumprir seu marido há 46 anos, foi até a nova rainha. Elisabeth Christine puxado para trás, mas não completamente fora da vida representante público, mas também continuou executar funções.  O novo rei muitas vezes visitou sua tia e teve uma relação íntima com ela.Elisabeth Christine morreu em 1797, em Berlim Palácio e estava na cripta da Catedral de Berlim enterrado.

Frederico Guilherme II (* 25 de setembro 1744 , em Berlim , † 16 de novembro 1797 em Leeds ) vem da casa nobre de Hohenzollern e foi a partir de 1786 Rei da Prússia e Margrave de Brandenburg , Erzkämmerer e Eleitor do Sacro Império Romano . Ele era um homem sobre a cidade , completamente diferente do seu tio Frederico II , e não, dar continuidade ao trabalho de seu antecessor mais famoso. Ele era popularmente muitas vezes a espessura Lüder Jahn ( estouvado chamado)

1765 Frederick se casou com sua herdeira 20 anos com Ulrike Elisabeth Christine de Brunswick-Wolfenbüttel , filha do duque Carlos I de Brunswick-Wolfenbüttel e irmã Frederick Charlotte. Este casamento foi extremamente infeliz. Ambos, marido e mulher, levou-a com fidelidade conjugal não é muito preciso. Quando Friedrich Wilhelm soube da infidelidade de sua esposa, ele se estabeleceu em 18 de Abril 1769 e divorciou-se dela depois que ela Küstrin enviar para o exílio. Após o divórcio, em atividades Potsdamer Hof imediatamente começou a re-casamento do herdeiro ao trono. Ainda necessária a dinastia um herdeiro masculino. Eles finalmente se estabeleceu na Princesa Friederike Luise de Hesse-Darmstadt teve 7 filhos com ela. Isso, então, também cumpriu o desejo de sua nova família e cuidava da jovem família real da Prússia. Em 3 Agosto 1770 trouxe Friederike Luise um filho e herdeiro, o futuro rei Frederico Guilherme III. , para o mundo e nos anos seguintes, mais seis filhos. Frederico Guilherme II morreu aos 53 anos em 16 de Novembro 1797 hidropisia peito .


Friederike Luise de Hesse-Darmstadt (* 16 de outubro 1751 em Prenzlau , † 25 de fevereiro 1805 , em Berlim , em Monbijou Palácio ) foi relacionado pelo casamento rainha da Prússia.

Friederike casou em 14 de Julho 1769 na Capela do Palácio de Charlottenburg, depois de se tornar o rei Frederico Guilherme II da Prússia , que , a Lizzie Hessian foi chamado. Para o príncipe, que era o segundo casamento, depois que ele a partir de sua primeira mulher, Elisabeth de Brunswick tinha se divorciado por causa de suas relações extra-conjugais.
. A rainha, que sofreu as dificuldades da vida financeira entendido para negociar fundos, quando se tratava de seu acordo com os dois casamentos morganático do rei. Ela morreu de um acidente vascular cerebral em seu dote Monbijou e repousa na Catedral de Berlim .


De seu casamento, Friederike Louise teve os seguintes filhos:

Frederico Guilherme III. (1770-1840), rei da Prússia
∞ primeiro 1793 Princesa Luísa de Mecklenburg-Strelitz (1776-1810)
∞ 2 1824 Condessa Auguste von Harrach (1800-1873), "Princesa de Liegnitz"

Christine (1772-1773)

Louis (1773-1796)
∞ 1793 Princesa Frederica de Mecklenburg-Strelitz (1778-1841)

Wilhelmina (1774-1837)
∞ 1791 rei Guilherme I dos Países Baixos (1772-1843)

Auguste (1780-1841)
∞ 1797 eleitor Guilherme II de Hesse-Kassel (1777-1847)

Henry (1781-1846), Grão-Mestre dos Cavaleiros da Prússia

William (1783-1851)
∞ 1804 princesa Maria Ana de Hesse-Homburg (1785-1846)

Friedrich Wilhelm III (* 03 de agosto 1770 , em Potsdam , † 07 junho 1840 em Berlim ) é uma das casa nobre de Hohenzollern estava ligada, desde 1797 rei da Prússia e do Margrave de Brandenburg até a dissolução do Sacro Império Romano em 1806, cujo Erzkämmerer e eleitor .

Frederick William em 1770 em Potsdam, filho de Frederico Guilherme II e Friederike de Hesse-Darmstadt nasceu. Ele era visto como menino tímido e reservado, que se manifestou particularmente em seu discurso lacônico, que omitindo os pronomes pessoais e se destacou como um modelo para a linguagem militar também escassos.

Em 24 de Dez 1793 se casou com Frederico Guilherme Luísa de Mecklenburg-Strelitz , que lhe deu 10 filhos. Em seu Kronprinzenpalais Unter den Linden , em Berlim, Friedrich Wilhelm uma vida bastante de classe média com um casamento bom.

Frederico Guilherme III. também foi muito talentoso musicalmente. Já em 10 anos de príncipe, ele compôs uma marcha ainda muito conhecido, mas pela primeira vez no esquecimento. Esta marcha foi realizada no 1835 Revisão de Kalisch . A marcha foi mais tarde utilizado pela maioria dos regimentos do exército como Präsentiermarsch usados ​​e mais tarde foi dado o nome simplesmente Präsentiermarsch. A Bundeswehr usa hoje.


Princesa Luísa de Mecklenburg [-Strelitz], nome completo: Luise Wilhelmine Auguste Amalie duquesa de Mecklenburg (* 10 de março 1776 , em Hannover , † 19 de julho 1810 em Castelo Hohenzieritz ) foi uma mulher do rei Frederico Guilherme III. rainha da Prússia .
Contemporâneos descreveu-a como bonito e gracioso, sua maneira casual consideravam civil e não aristocrática . Sua vida estava intimamente ligada aos eventos dramáticos na luta contra a Prússia Napoleão Bonaparte . Desde que ela morreu jovem, ela ficou na mente das gerações futuras muito jovem e bonita. Mesmo durante a sua vida, foi objecto de adoração quase cultual. Após sua morte, continuou esta tendência continuou e fortaleceu. Ela se tornou um símbolo da re-ascensão da Prússia e da evolução para o Império Alemão . Lado de sua importância histórica muito além da influência que eles tinham, de facto, a Rainha da Prússia.

Todas as crianças eram do primeiro casamento com Luísa de Mecklenburg-Strelitz (1776-1810).

Uma filha natimorta (* / † 1794)

Frederick William IV (1795-1861) ∞ 1823 princesa Elisabeth da Baviera

Guilherme I (1797-1888) ∞ ​​1829 princesa Augusta de Saxe-Weimar-Eisenach

Charlotte (1798-1860) ∞ 1817 o czar Nicolau I.

Friederike (1799-1800)
Carl (1801-1883) ∞ 1827 Princesa Marie (1808-1877)

Alexandrine (1803-1892) ∞ 1822 Grão-duque Paulo Frederico de Mecklenburg-Schwerin

Ferdinand (1804-1806)

Luise (1808-1870) ∞ 1825 príncipe Frederick, príncipe da Holanda

Albrecht (1809-1872)
∞ 1830-1849 princesa Marianne dos Países Baixos (1810-1883), irmã de Frederico, Príncipe dos Países Baixos
∞ 1853 Rosalie von Rauch , uma subsidiária da General Gustav von Rauch , mais tarde condessa de Hohenau (1820-1879)

Frederico Guilherme IV, de nome completo Frederico Guilherme de Hohenzollern (Friedrich Wilhelm IV von Hohenzollern, em alemão; Berlim, 15 de outubro de 1795 – Potsdam, 2 de janeiro de 1861) foi chefe da casa de Hohenzollern rei da Prússia de 1840 até a sua morte. Foi o primogênito e o sucessor de Frederico Guilherme III da Prússia, e portanto Rei da Prússia.

Em 29 de Novembro de 1823, ele se casou com a princesa Elizabeth Ludovica da Baviera . O príncipe herdeiro teve conhecimento de um bem para o propósito de "cortejar" viagem feita pela princesa da Baviera e tinha começado a sua publicidade. Embora o composto politicamente desejável tanto pela Prússia e do lado da Baviera era, eram contra o casamento religioso dificuldades inesperadas porque Elisabeth recusou a se converter ao protestantismo, o rei prussiano um católico coroa da princesa, mas não podia aceitar. Friedrich Wilhelm explicou, no entanto, que a firmeza de sua princesa tornar isso ainda mais caro.

Depois de periféricos esforços diplomáticos de ambos os lados conseguiu encontrar uma fórmula de compromisso pelo qual a sua religião, enquanto Elisabeth foi (inicialmente) manteve, no entanto, comprometeu-se a ter aulas nas doutrinas protestantes
O casamento entre Frederick William e Elizabeth foi para todos os testemunhos De acordo feliz, mas permaneceu sem filhos.

 a morte do rei doente é o testemunho de seu ajudante-de-Prince zu Kraft Hohenlohe-Ingelfingen atrás. Suas responsabilidades incluíam a notificação do parente mais próximo. À meia-noite, o início de 1861, Hohenlohe telegrafou para o Príncipe Regente: "De repente progresso mais rápido no final do que se esperava. Possível morte a qualquer momento. Pontos Alleruntertänigstes Anheim se e quando a família real deste na noite. "

Príncipe William informou a família real inteira e viajou imediatamente para Potsdam. Relata-se que em Berlim em breve não mais locomotivas foram ficando, porque todo mundo da família real tomou um trem especial para levar de despedida dos moribundos. Prince Frederick Charles para o carro Palácio Sanssouci ter vindo.
Assim, a morte do monarca levou quase publicamente. Em 2 Janeiro 1861 começou a última pancada do sofrimento do rei.

O rei era suas instruções testamentárias de 1854, de acordo com a Igreja da Paz , em Potsdam enterrado após seu coração retirado do corpo e na entrada do túmulo no Charlottenburg Schloss foi enterrado no lugar de descanso de seus pais.

Isabel Luísa da Baviera (em alemão Elisabeth Ludovika von Bayern) (Munique, 13 de novembro de 1801 - Dresden, 14 de dezembro de 1873), foi princesa da Baviera por nascimento e rainha da Prússia pelo casamento
Casou-se em Berlim, em 29 de novembro de 1823, com o futuro rei Frederico Guilherme IV da Prússia, filho mais velho do rei Frederico Guilherme III e de Luísa de Mecklenburg-Strelitz.

Chegando a Munique, Frederico Guilherme interessou-se por Isabel, mas ela era católica (religião oficial da Baviera) e o príncipe procurava uma noiva protestante. A solução encontrada pelas famílias foi firmar um acordo onde Isabel se comprometia a aprender o básico da religião protestante e a professar sua fé de forma discreta. Em 1830 ela converteu-se espontaneamente à religião de seu marido. O casal não teve filhos.

Tornou-se rainha consorte em 1840, mas nunca demonstrou interesse pelos assuntos de estado. Sua única influência nesse sentido foi na preservação dos laços de amizade entre a Prússia e o Império Austríaco
Dedicou-se inteiramente ao seu marido durante sua longa enfermidade e, após sua morte, em 2 de janeiro de 1861, viveu entre as residências de Sanssouci, Charlottenburg e Stolzenfels, ocupando-se de obras de caridade em memória de Frederico Guilherme.
Isabel morreu em Dresden, em 14 de dezembro de 1873, durante uma visita à sua irmã gêmea Amélia Augusta. Seu corpo foi sepultado na Friedenskirche, em Potsdam.

William I (* 22 de março 1797 , como Wilhelm Friedrich Ludwig, da Prússia , em Berlim , † 09 de março 1888 ibid) da Casa de Hohenzollern foi desde 1858 Regent desde 1861 e rei da Prússia , e desde 1871, o primeiro imperador alemão .

William foi definido de forma conservadora e tinha por seu papel na derrota da revolução de 1848/49 apelidado de metralha príncipe (de Max Dortu receber). No entanto, como o rei que reina significava sua queda, em 1858, cerca de liberalização. Mesmo durante a Guerra Franco-Alemão 1870/1871 ele tinha se oposto à idéia de ser, além disso, o imperador alemão, mas ganhou popularidade no Império. Seu reinado foi muito do trabalho de Otto von Bismarck, primeiro-ministro da Prússia e marcado como chanceler.
 Ele se casou em 11 de Junho 1829 com a princesa Augusta de Saxe-Weimar-Eisenach , filha do Grão-duque Karl Friedrich de Saxe-Weimar-Eisenach , cuja irmã Maria era a esposa de seu irmão mais novo de Charles.
O casamento foi apenas instigado por seu pai e não foi muito feliz. O inteligente, talentoso musicalmente, e na corte de Weimar educação liberal Augusta era intelectualmente superior ao marido e não sentir o rígido e austero tribunal de Berlim bem, Wilhelm sentiu o outro lado de sua esposa também não atraídos sexualmente. Conseguiu, no entanto, para manter seus amores ocultos tanto da mulher como do público. Desde o casal teve apenas duas crianças.
William, que na velhice apreciou a popularidade alta e para muitos a " prussiano velho "personificada ( como parece ser mais ), morreu após uma breve doença no ano, o imperador Três em 9 de Março 1888 no antigo palácio na Unter den Linden , e em 16 de Março no mausoléu no Palácio de Charlottenburg enterrado.

Augusta Marie Luise Katharina von Sachsen-Weimar-Eisenach (* 30 de setembro 1811 , em Weimar , † 07 janeiro 1890 em Berlim ) foi esposa de Kaiser Wilhelm I. alemão Imperatriz e Rainha da Prússia.

Em 11 de Junho de 1829, um dia após sua chegada a partir dos três dias de cansativa viagem de Weimar para Berlim, William se casou com sua noiva 14 anos mais jovem na capela de Charlottenburg .

O primeiro filho, o futuro imperador alemão Frederico veio em 18 Outubro 1831 para o mundo. William e Augusta se casaram na época, mais de três anos. Ao segundo filho Louise , duquesa depois grande de Baden , no dia 3 Dezembro 1838 viu a luz do dia, levou mais de sete anos. 1842 e 1843 Augusta sofreu um aborto espontâneo . William recebeu seus primeiros casos de amor novamente, de modo que este relacionamentos discretos com mulheres de vários círculos também expirou, mas terá Augusta ou foi consciente. Em qualquer caso, desde 1840, Augusta sofreu repetidamente de maníaco-depressivos episódios, ela sentiu a sua vida como desinteressante, estava deprimido e sofreu com a enorme pressão que pesava sobre ela.

O atormentada há anos sofria de reumatismo Augusta, em Junho de 1881 em Koblenz durante uma queda ferimentos tão graves que tiveram de contar com muletas e cadeiras de rodas agora. Isso não os impediu de continuar a exercer as suas funções. A relação com o marido, a 90 em 1887 seu Aniversário comemorado melhorado, agora, finalmente. Seu marido, o imperador alemão, morreu em 9 de Março 1888. Apenas 99 dias depois sucumbiu a seu filho, como Frederick III. subiu ao trono, teve seu câncer de garganta. Ela poderia viver para ver seu amado neto Wilhelm tornou-se imperador. Imperatriz Augusta visitado todos os anos até algumas semanas antes de sua morte, a cidade de Koblenz, seu "Potsdam Renana". Em 7 Janeiro de 1890, morreu em Old Palais Unter den Linden . Augusta estava no mausoléu no Palácio de Charlottenburg enterrado ao lado de seu marido.

Friedrich Wilhelm (1831-1888) ∞ ​​1858 Princesa Victoria da Grã-Bretanha e Irlanda (filha de Rainha Victoria .)

Luise (1838-1923) ∞ 1856 grão-duque Frederico I de Baden .

 Frederico III , cujo nome completo Frederico Guilherme da Prússia Nicholas Charles (* 18 de outubro 1831 no Novo Palácio em Potsdam , † 15 junho 1888 ibid), vem da casa nobre de Hohenzollern e 99 dias foi imperador alemão e rei da Prússia . Ele era um prussiano geral no Alemão e na Guerra Franco-Alemão .
O casou-se com a Victoria da Grã-Bretanha e Irlanda em 25 de Janeiro 1858, na capela de St. Palácio de James , em Londres, diante do altar.
Frederick III. era casado com Victoria da Grã-Bretanha e Irlanda , Princesa da Grã-Bretanha e Irlanda.
Frederick III. morreu em 15 de Junho 1888 em o Novo Palácio de Potsdam e estava no mausoléu na Igreja da Paz enterrado. Dois dias antes, o Imperador morrendo ainda tinha Oskar da Suécia recebeu.

Victoria Adelaide Maria Louisa, princesa da Grã-Bretanha e Irlanda, VA (* 21 de novembro 1840 no Palácio de Buckingham , Londres , † 05 de agosto 1901 no Schloss Friedrichshof , im Taunus Kronberg ), após a morte de seu marido (15 de junho de 1888) também Imperatriz Frederick chamado, era o primeiro filho de Alberto de Saxe-Coburgo e Gotha e da rainha Vitória da Grã-Bretanha , uma princesa britânica da Casa de Saxe-Coburgo e Gotha . Como esposa . Frederico III , ela também foi a rainha da Prússia e Imperatriz alemão .

A britânica Royal Princess foi criada por seu pai em uma posição politicamente liberal e depois de seu noivado cuidadosamente preparado para o papel de uma princesa prussiana. Assim como seu marido, Frederick III. foi Victoria de Saxe-Coburgo e Gotha à visão de que a Prússia ou o Império Alemão tornou-se uma monarquia constitucional no modelo britânico. Esta postura política e sua ascendência britânica foram isolados por um longo tempo na corte prussiana, onde, entre outras coisas , Otto von Bismarck era um dos seus fortes adversários políticos. Frederick III. ea imperatriz Victoria teve finalmente apenas por algumas semanas, a oportunidade de influenciar a política do Império Alemão: Frederick III. morreu 99 dias depois de sua ascensão ao câncer de garganta . Ele foi sucedido por Guilherme II no trono imperial alemão, que representou uma política muito mais conservador do que seus pais. Victoria de Saxe-Coburgo e Gotha passou sua última década de vida longe da corte prussiana em Kronberg im Taunus.

A correspondência entre Vitória de Saxe-Coburgo e Gotha, e seus pais foi preservado quase completamente: Sozinho 3.777 cartas de Rainha Victoria para sua filha mais velha, ea filha são cerca de 4.000 cartas a sua mãe recebeu e catalogadas. Estes dão uma visão detalhada sobre o estilo de vida da corte prussiana 1858-1900.

Imperatriz Frederick morreu em agosto de 1901 no Schloss Friedrichshof - apenas alguns meses depois de sua mãe.

Victoria de Saxe-Coburgo e Gotha e seu marido tiveram oito filhos:

William (1859-1941) - o imperador alemão e mais tarde rei da Prússia - casado com Augusta (e) Victoria de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Augustenburg após sua morte casado com Hermione por Schoenaich-Carolath, nascida princesa linha Reuss mais

Charlotte (1860-1919) - casada com o duque . Bernhard III de Saxe-Meiningen

Henry (1862-1929) - casado com Irene de Hesse e do Reno

Sigismundo (1864-1866)

Victoria (1866-1929) - casada com o príncipe de Adolf Schaumburg-Lippe e sua segunda esposa, Alexander Zubkov

Waldemar (1868-1879)

Sophie (1870-1932) - Queen depois da Grécia por casamento com o rei Constantino I

Margaret (1872-1954) - casado com a Frederick Charles de Hesse-Kassel , o futuro rei da Finlândia

Wilhelm II ou  Guilherme II da Prússia, nascido Frederico Guilherme Victor Alberto de Hohenzollern (em alemão Friedrich Wilhelm Viktor Albrecht von Hohenzollern; Berlim, 27 de Janeiro de 1859 - 4 de Junho de 1941), foi o chefe da Casa de Hohenzollern, tendo sido este o terceiro e último imperador da Alemanha (Kaiser) e o último Rei do império da Prússia, detendo os títulos entre 1888 e 1918, quando a monarqua foi abolida e proclamada a república de Weimar.

Guilherme era filho do Príncipe-Herdeiro Frederico da Prússia, depois Frederico III, da Alemanha e Prússia, e de sua esposa, a Princesa Real da Grã-Bretanha, Vitória (filha da Rainha Vitória de Inglaterra). Sua mãe era tia da Imperatriz Alexandra (a mulher do Czar Nicolau II da Rússia), e a irmã do Rei Eduardo VII de Inglaterra. A Rainha Vitória de Inglaterra era sua avó. Um traumático incidente à nascença incapacitou-o parcialmente, tendo-lhe deixado o braço esquerdo atrofiado, uma deficiência que ele tentou sempre esconder. Vários historiadores viram neste traumatismo uma razão para a necessidade de compensação psicológica através das cerimónias pomposas e o estilo autocrático que o caracterizaram. Muitos apontam-no como o exemplo acabado do homem errado no lugar errado, uma figura com um carácter muito aquém da sua responsabilidade na história.

Guilherme II tinha por título oficial Guilherme II pela Graça de Deus, Imperador da Alemanha, Rei da Prússia, Margrave do Brandemburgo, Burgrave de Nuremberga e Conde de Hohenzollern, Soberano e Duque Superior da Silésia e do Condado de Glatz, Grão-Duque do Baixo Reno e da Posnânia, Duque da Saxônia, Vestfália e Engern, da Pomerânia, Lüneburg, Holstein e Schleswig, de Magdeburg, Bremen, Clève, Jülich e Berg, Wenden e Kaschuben, de Krossen, Lauenburg e Mecklenburg, Landgrave de Hesse e da Turíngia, Margrave de Lausitz Superior e Inferior, Príncipe-Herdeiro de Orange, Príncipe de Rügen, Frísia Oriental, Padernborn e Pyrmont, Halberstadt, Münster, Minden, Osnabrück, Hildesheim, Verden, Kammin, Fulda, Nassau e Mörs, Conde de Henneberg, Conde de Marca e de Ravensberg, Hohenstein, Tecklenburg e Linden, de Mansfeld, Sigmarigen e Veringen, Senhor de Frankfurt.

1881 Wilhelm casou com a princesa Augusta Vitória de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Augustenburg . Eles tiveram sete filhos.
Após a morte de sua primeira esposa se ​​casou em 1922, a viúva Princesa Hermine de Schonaich-Carolath A.L., nascida princesa Reuss (1887-1947) ("Imperatriz" em sua titulary, oficialmente "Princesa da Prússia").
O rei britânico George V era sua prima em primeiro grau Notas.
Guilherme II morreu na manhã do dia 4 de Junho 1941, em Casa Perdição depois de uma embolia pulmonar .

Princesa Augusta Vitória (incluindo Victoria) Friederike Luise Feodora Jenny von Schleswig-Holstein-Sonderburg-Augustenburg VA (* 22 de outubro 1858 em Dölzig , Lower Lusatia , † 11 de abril 1921 em Haus Doorn , Holanda ) foi a esposa de Guilherme II , o último Alemã Imperatriz e Rainha da Prússia .

Quando a princesa, o príncipe Ernst de Saxe-Meiningen (1859-1941), filho do duque Georg II de Saxe-Meiningen no amor, era 1875, depois Inglaterra enviou visitar parentes. Através de sua avó materna, ela era uma sobrinha-neta da rainha Victoria (1819-1901).

Em 27 de Fevereiro 1881, em Berlim, ela casou com o príncipe Guilherme da Prússia (1859-1941), filho do príncipe herdeiro da Prússia Friedrich Wilhelm e sua esposa, a Princesa Victoria da Grã-Bretanha, neto do imperador Guilherme I e mãe da rainha Victoria . Dos seus sete filhos

Friedrich Wilhelm Victor agosto Ernst (1882-1951), 1905 ∞ Duquesa Cecilie de Mecklenburg-Schwerin

Wilhelm Friedrich Eitel Christian Karl (1883-1942), ∞ 1906-1926 Duquesa Sophia Charlotte de Oldenburg

Adalbert Ferdinand Berengário (1884-1948), ∞ 1914 princesa Adelaide de Saxe-Meiningen

August Wilhelm (1887-1949), 1908-1920 ∞ Princesa Alexandra de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg (1887-1957)

Oskar Karl Gustav Adolf (1888-1958), ∞ 1914 Ina Maria Condessa de Bassewitz (1888-1973)

Joachim Franz Humbert (1890-1920 suicídio), ∞ 1916 Princesa Marie Auguste de Anhalt

Viktoria Luise Adelheid Mathilde Charlotte (1892-1980), ∞ 1913 Duque Ernst August de Brunswick-Lüneburg


Guilherme da Prússia ou Victor agosto Ernst Friedrich Wilhelm da Prússia (*  06 de maio 1882 no Palácio de Mármore , em Potsdam , †  20 de julho 1951 em Hechingen ) foi de 1888 até a Revolução de Novembro de 1918 o príncipe herdeiro da Prússia e do Império Alemão e, desde 1941, chefe da Casa de Hohenzollern .

William era o filho do Kaiser Guilherme II e sua esposa, a imperatriz Augusta Victoria . Seus anos de escola foram gastos em Ploen príncipe casa . Ele frequentou a Universidade de Bonn e era como seu pai, um membro do Corpo Borussia .
Ele casou-se 6 Junho 1905 com Cecilie, duquesa de Mecklenburg casado. William foi em 1911 - sem culpa própria - esperança do Pan exigindo a unificação de todos os povos de língua alemã da Europa numa Reich Maior alemão, sob a liderança da Prússia, Wilhelm II não era destinado principalmente. Na Primeira Guerra Mundial, ele comandou o longa formal de 5 Exército , incluindo na batalha de Verdun . A gestão atual operatório foi, porém, a sua chefe de gabinete, e 21 Agosto 1916 Geral Schmidt Knobelsdorf , então general Walther Barão Luttwitz . Estes posição representante impotente foi o resultado de instrução direta de seu pai.
Teve seis filhos .
para William, que era um fumante inveterado, morreu em 1951 as conseqüências de um ataque cardíaco . Ele está no pequeno cemitério privado Michael Learns dentro do castelo de Hohenzollern enterrado junto com sua esposa.

Cecilie Auguste Marie duquesa de Mecklenburg [-Schwerin] (* 20 de setembro 1886 , em Castelo de Schwerin , † 06 de maio 1954 , em Bad Kissingen , passa por: Cecilie) era a filha do Grão-Duque Friedrich Franz III. Mecklenburg ea Grã-Duquesa Anastasia Mikháilovna Romanova . Ela era uma mulher de Guilherme da Prússia 1905-1918, a última princesa do Império Alemão .

Cecilie era o terceiro filho e última parte do Grão-Duque de Mecklenburg e teve uma infância feliz no Castelo de Schwerin . Em 4 Setembro de 1904, tornaram-se engajados na caça Gelbensande . Quase um ano depois, em 6 de Em junho de 1905, ela foi premiada com o alemão príncipe Friedrich Wilhelm Ernst agosto Victor da Prússia em Berlim casado.

 Na verdade, ela estava muito em moda, tinha uma fraqueza por chapéus, e muito em breve se tornou um modelo para milhares de mulheres e meninas em Alemanha . A Mulher Inteligente limitado o seu poder não para uma boa aparência, mas também foi muito comprometida socialmente. Assim, por exemplo, muito Cecilie sentou-se para a educação das mulheres, uma, que é por isso que muitas escolas e estradas (ainda) estão com o seu nome. Particularmente, ela levou uma vida de harmonia, como o amor entre o casal e os dois desenvolveram um monte de respeito para com aplicada. No verão, a família morava no Palácio de Mármore , em Potsdam New Garden , nos meses de inverno que se mudou para o Palácio do Príncipe da Coroa em Londres, direita na avenida Unter den Linden .

Vida despreocupada Cecilie tomou após o fim da Primeira Guerra Mundial a um fim temporário, uma vez que recusou o imperador cedeu Wilhelm II , sua esposa, e com o marido para o exílio para ir. Ela ficou com seus seis filhos como um único na Capital , onde continuam a trabalhar para caridade fins começou. Embora autorizado a regressar a Frederico Guilherme da Prússia em 1923 para a Alemanha, mas para o casal tinha se afastado, especialmente William ao lado de seu casamento teve vários casos amorosos, inclusive com Gladys Marie Deacon .

Ela morreu no dia 6 Maio 1954, durante uma visita Sotier casa em Bad Kissingen, presumivelmente a um acidente vascular cerebral .

Teve seis filhos

Wilhelm Friedrich Franz Joseph Christian Olaf da Prússia (1906-1940, morto em Nivelles ) ∞ 1933 Dorothea von Salviati

Louis Ferdinand Victor Edward Adalberto Michael Hubertus da Prússia (1907-1994) ∞ 1938 Kira Kirillovna Romanova (1909-1967) ex-grã-duquesa da Rússia

Hubertus da Prússia (1909-1950)

Christoph Friedrich Georg Wilhelm da Prússia (1911-1966)

Irene Alexandrine, a princesa da Prússia (1915-1980)

Cecilie da Prússia (1917-1975)

Guilherme da Prússia ou Wilhelm Friedrich Franz Joseph Christian Olaf Príncipe da Prússia (* 04 de julho 1906 no Palácio de Mármore , em Potsdam , † 26 de maio 1940 em Nivelles foi o filho mais velho do príncipe) Friedrich Wilhelm Ernst agosto Victor da Prússia (1882-1951), príncipe herdeiro do Alemão Império e da Prússia , e de sua mulher Cecilie Auguste Marie duquesa de Mecklenburg-Schwerin (1886-1954).

Em seu décimo aniversário, Wilhelm tradicionalmente como tenente no primeiro Guardas pisou Regimento, e recebeu de seu avô, o Águia Negra concedido. O príncipe da casa real nasceram os membros da ordem. A partir de 1918, após a abdicação de seu avô como Kaiser e da abdicação de seu pai, William viveu em Potsdam e participou com seu irmão Louis Ferdinand da escola urbana secundário.

A partir de 1925 William estudou direito nas universidades de Königsberg , Munique e Bonn . Ele era um membro do Borussia Corpo Bonn (1926) e portador de loop Corp de Saxo-Borussia (1928). 

Em 1926, Wilhelm provocou participando de um exercício do Regimento de Infantaria n º 9 do Reichswehr , o primeiro, a tradição do "seu" Guardas levado, involuntariamente de um escândalo político. O chefe do Exército, coronel-general Hans von Seeckt , teve que renunciar porque ele tinha permitido William, durante o exercício de usar um uniforme.

Em 3 Jun 1933 ele se casou com Dorothea von Salviati (nascido em 10 de setembro de 1907, em Bonn, † 07 de maio de 1972, em Bad Godesberg ), um casamento que foi classificado pelo projeto da Câmara Hohenzollern como não iguais. Wilhelm, portanto, renunciou ao seu Erstgeborenenrechte.

De 1935 em diante, ele viveu com sua esposa e suas duas filhas, Felicitas e Christa, no Castelo Pequeno Obisch na Silésia (em Glogau ).
Após a eclosão da Segunda Guerra Mundial, William tomou como tenente da reserva com o primeiro Divisão de Infantaria das Forças Armadas na Batalha da França, em parte. Na Batalha de Valenciennes ele estava em 23 Maio 1940 foi gravemente ferido e morreu em 26 de Maio 1940 em um hospital de campo . Nivelles, na Bélgica
O funeral realizou-se na Igreja da Paz de Potsdam , seguido de sepultamento no antigo Templo no parque de Sanssouci em seu lugar.

Sua morte ea reação do público alemão, levou a liderança nazista sobre a promulgação do chamado Decreto Príncipe , os membros das dinastias anteriores alemães inicialmente proibiu a linha de frente e, em 1943, para servir nas forças armadas.

Dorothea von Salviati era a esposa do príncipe Guilherme da Prússia, o filho mais velho do príncipe Guilherme, o filho mais velho e herdeiro do último imperador alemão Wilhelm II.
Nascido Dorothea von Salviati em Bonn, Nordrhein-Westfalen, em 10 de setembro de 1907, seus pais eram Alexander Heinrich Hermann August von Salviati e Helene "Ella" Crasemann (da família Hamburgo bem estabelecida, Crasemann). Seu avô materno era o famoso parlamentar Hamburgo Gustav Rudolph Crasemann agosto.
Enquanto os estudantes em Bonn, Dorothea e Wilhelm Príncipe se apaixonou por outro. No entanto, o avô do príncipe, Guilherme II, não aprovou o casamento entre um membro da pequena nobreza eo herdeiro presuntivo do trono alemão. Na época, o ex-Kaiser ainda acreditava na possibilidade de uma restauração Hohenzollern, e ele não permitiria que seu neto para fazer um casamento desigual. William contou ao seu neto: "Lembre-se, há toda forma possível de cavalo puro-sangue Estamos, no entanto, e quando concluímos um casamento como com Fräulein von Salviati, produz mestiços, e que não pode ser permitido.".
No entanto, Wilhelm estava determinado a se casar com Dorothea. Ele renunciou quaisquer direitos à sucessão para si e seus futuros filhos, em 1933. Wilhelm e Dorothea casou em 3 de Junho de 1933 em Bonn. Eles tiveram duas filhas, que, em 1940, foram aceites pelo ex-imperador como membros dinásticas da Casa de Hohenzollern e reconhecida como a Princesa da Prússia com o estilo de Alteza Real.


Princesa Felicitas: Cecilie Alexandrine Helene Dorothea da Prússia (07 junho de 1934 - 1 de Agosto de 2009) foi o quinto na linha de crianças recém-nascidas, que começou com o filho mais velho da rainha Victoria, Victoria, princesa real. Esta linha continuou com própria filha mais velha Felicitas ', von der Osten Friederike, e sua filha, Felicitas von Reiche

Princesa Christa Viktoria Friederike Alexandrina da Prússia (nascido em 31 de outubro de 1936 no Castelo de Klein-Obisch, perto Głogów); casado Peter Paul Eduard Maria Clemens Maximilian Franz von Assis Liebes (18 janeiro de 1926 Munique - 05 maio de 1967 Bonn).
Após a morte de seu marido em 26 de Maio 1940, durante a invasão da França, ela levou uma vida tranqüila e morreu em Bad Godesberg, em Bonn em 7 de maio de 1972.


Louis Ferdinand Victor Edward Adalberto Michael Hubertus Príncipe da Prússia (* 09 de novembro 1907 , em Potsdam , † 25 de setembro 1994 , em Bremen )foi a partir de 1933 do alemão e prussiano pretendente ao trono e de 1951 até sua morte, em 1994, chefe da Casa de Hohenzollern .

Louis Ferdinand como ser na época famoso xará Louis Ferdinand da Prússia como compositor surgiu com suas próprias obras, como o glockenspiel para a Igreja Memorial Kaiser Wilhelm , em Berlim eo Fridericus Rex Memorial março. Poemas especialmente alemães ele definir a música do 19 Século desde a época de romances .Louis Ferdinand era o segundo filho de William , o príncipe herdeiro do Império Alemão e da Prússia , e sua esposa Duquesa Cecilie de Mecklenburg-Schwerin . 

Grande parte de sua infância passada no Príncipe Langfuhr em Gdansk , onde seu pai foi o primeiro Hussars corpo como comandante ordenou. Em seu décimo aniversário, o príncipe Louis Ferdinand, tradicionalmente, o tenente da 1 Guardas regimento de pé definido e recebeu de seu avô o Águia Negra .


Louis Ferdinand estudou em Berlim economia e formou já com 21 anos cum laude com sua dissertação teoria da imigração sobre o exemplo da Argentina . Depois de permanência prolongada no exterior, nos Estados Unidos, ele voltou, devido à renúncia de seu irmão mais velho William volta para a presidência família em 1933 para a Alemanha.

Ele se casou no dia 2 Maio 1938 em Potsdam Kira Kirillovna Romanova (1909-1967) filha de Grão-duque Cyril Vladimirovich da Rússia (depois de 1918, chefe da Casa de Romanov ) e Princesa Victoria Melita nascido Princesa da Grã-Bretanha e Irlanda, também Princesa de Saxe-Coburgo e Gotha , grã-duquesa Est Ernst Ludwig de Hesse e do Reno ( Hesse-Darmstadt ).

1940, seu irmão mais velho foi William morreu na campanha da França, que Hitler chamou decreto Príncipe solicitado: no futuro, todos os membros da Casa de Hohenzollern, o serviço de guerra na frente era proibido, e isso também se aplica a Louis Ferdinand, ele conseguiu desde então, para 1945, o Privatgut cadineno na Prússia Ocidental .


Louis Ferdinand falou com a aprovação de seu avô, William (no exílio em Doorn , Holanda ) desde a conexão do final de 1930 para a resistência e também estava na conversa, após o assassinato de 20 Em julho de 1944 para se tornar chefe de Estado do Império Alemão. Entre os participantes do ataque eram monarquistas e muitos simpatizantes do alemão imperial e real prussiano casa, o pretendido, em caso de retorno de sucesso para a monarquia. Após o fracasso do golpe de Estado de 20 de Julho Louis Ferdinand foi a Gestapo interrogados.

Quando a guerra terminou Louis Ferdinand foi o primeiro a Bad Kissingen até 1947, após Bremen puxado, onde ele e sua família de 1950 a Wümmehof em Borgfeld habitada. Pela morte de seu pai, em 20 de Julho 1951 Louis Ferdinand era o chefe da Casa de Hohenzollern (Prússia). Ele seguiu em 1994 por seu neto, George Frederick , filho de seu filho caçula segundo morreu, em 1977, o príncipe Louis Ferdinand da Prússia . Louis Ferdinand deixou dúvidas de que ele em uma restauração da monarquia para o cargo de imperador estaria disponível .

Louis Ferdinand estava entre os outros detentores de silesianos escudo da equipe do país Silésia e apoio de muitos outros altos prêmios nacionais e internacionais, medalhas e condecorações. Ele está na antiga sede de sua casa, o Hohenzollern Burg , na cripta enterrado ao lado de sua esposa.

Kira Kirillovna Romanova , o ex- grã-duquesa da Rússia (* 09 de maio 1909 , em Paris , † 08 de setembro 1967 , em St. Briac-sur-mer ) foi uma neta do russo czar Alexandre II , sobrinha-neta do czar Alexandre III. , e bisneta de rainha britânica Victoria .

Kira era a filha do Grão-Duque Kirill Vladimirovich Romanov (1876-1938) e sua esposa, a Princesa Victoria Melita de Saxe-Coburgo e Gotha (1876-1936), filha do Duque de Alfred de Saxe-Coburgo e Gotha e sua esposa grã-duquesa Maria Alexandrovna Romanova .
Depois da Revolução de Outubro , o seu pai Cirilo e sua família fugiram primeiro a Finlândia e depois para Coburg. Finalmente, ela foi para a França.
Kira se casou em 4 maio de 1938 em Potsdam Louis Ferdinand da Prússia (1907-1994), filho do ex-príncipe herdeiro da Prússia Wilhelm e sua esposa Cecilie de Mecklenburg-Schwerin . Dos seus sete filhos:

Frederick William (* 1939)
∞ 1967-1975 Waltraud Freydag
∞ Ehrengard 1976-2003 de discursos
∞ 2004 Sibylle Kretschmer

Michael (* 1940)
∞ 1966-1982 Jutta Jörn
∞ 1982 Brigitte Dallwitz-Wegner

Cecilie Marie (* 1942)
∞ 1965-1989 Frederico Augusto Duque de Oldenburg

Kira (1943-2004)
∞ 1973-1984 Thomas Liepsner

Louis Ferdinand, Jr. (1944-1977, acidente manobra)
∞ Condessa Donata de Castell-Rudenhausen

Christian-Sigismundo (* 1946)
∞ Nina Condessa Reventlow

Xenia (1949-1992)
∞ 1973-1978 Por Lithander Edvard



Louis Ferdinand Prinz von Preußen  ou Louis Ferdinand Oskar Christian , Príncipe da Prússia (para distinguir do seu homônimo pai Louis Ferdinand Jr. chamado * 25 de agosto 1944 em Golzow , círculo Soldin , Neumark , Brandenburg , † 11 julho 1977 em Bremen ) foi um membro da Casa de Hohenzollern .

Louis Ferdinand Jr. (casa da família "Lulu" chamado) foi o quinto dos sete filhos do ex-príncipe Louis Ferdinand da Prússia e sua esposa Kira , nascido grã-duquesa da Rússia . Ele estava em Boa Schildberg nascido, onde a família pouco antes da Prússia Ocidental Boa cadineno foi puxado.
Em 1967, Louis Ferdinand Jr. se ofereceu para o serviço nas Forças Armadas com o objectivo de reserva oficial a ser. Aos 28, ele começou a ensinar banqueiro e teve aulas noturnas para a obtenção de uma escola secundária.
Além disso, ele fez uma anual exercício militar fora. Em um desses exercícios aconteceu em maio de 1977, cinco meses antes do tenente teria sido promovido a uma manobra por acidente. Ele foi aconselhado por um carro da equipe durante o carregamento entre dois veículos blindados. Para o tratamento de ferimentos graves, ele foi levado para o Hospital Deaconess Bremen-Gröpelingen. Louis Ferdinand morreu dois meses depois, aos 32 anos para os graves ferimentos internos.

Louis Ferdinand Jr. foi em 1975 com a Condessa Donata de Castell-Rudenhausen casado. A conexão de origem de seu filho Georg Friedrich (* 1976) e sua primeira filha após sua morte acidental Cornelia-Cecilie (* 1978).

Georg Friedrich é sen desde a morte de seu avô, Louis Ferdinand. 1994 Chefe da Casa de Hohenzollern.

A família vivia em Fischerhude perto de Bremen. Há também o túmulo do príncipe Louis Ferdinand da Prússia.

Donata, Condessa zu Castell-Rudenhausen Nasceu em 20 de junho de 1950
Pai: Siegfried, o príncipe zu Castell-Rudenhausen * 1916/02/16   
Mãe: Irene, Condessa zu Solms-Laubach 1925/06/25 *
Louis Ferdinand Jr. foi casou-se em 1975 com a Condessa Donata de Castell-Rudenhausen casado.Teve dois filhos o filho Georg Friedrich (06/10/ 1976) e sua primeira filha após sua morte acidental Cornelia-Cecilie (30/01/ 1978).



Georg Friedrich Ferdinand, Príncipe da Prússia (* 10 de junho 1976 em Bremen ) é um economista alemão e, desde 1994, o chefe da Casa de Hohenzollern .
Georg Friedrich é filho de Luís Fernando da Prússia (1944-1977) e Donata Condessa de Castell-Rudenhausen (* 1950) e bisneto do último imperador alemão e rei da Prússia , Wilhelm II (1859-1941; reg 1888-1918). . Ele tem uma irmã mais nova, Cornelia-Cécile Princesa da Prússia (n. 1978).
Pouco depois de seu primeiro aniversário, seu pai morreu como resultado de um acidente que sofreu durante um exercício militar como candidato oficial da reserva.

George Frederick passou a sua infância e juventude com sua irmã na residência dos pais em Fischerhude em Bremen . Ele freqüentou escolas de gramática em Bremen e depois de mudar de casa em Oldenburg. No Colégio Glenalmond em Aberdeen na Escócia , passou o Abitur. Após o serviço militar de dois anos em Mittenwald com a montanha Georg Friedrich estudou economia empresarial na Universidade Técnica de Freiberg na Saxônia . Ele agora vive em Berlim e se formou em Frankfurt (Oder), um curso de mestrado.

Após a morte de seu avô, Louis Ferdinand sen. 25 Setembro 1994 era análogo ao disposto no ex- Casa Lei Chefe da Casa de Hohenzollern e, portanto, para monarquistas um candidato possível para o trono da Prússia e alemão. Ele próprio diz que ele teve um papel político nem aspira ainda.
Georg Friedrich trabalha como consultor de empresas e negócios de inicialização com cientistas no uso de inovações da universidade. Foi em Maio de 2011 para o Major da reserva realizada. 

O então presidente federal Christian Wulff anunciou em 16 de Janeiro de 2012, um jantar em honra do príncipe Georg Friedrich da Prússia em Schloss Bellevue . A ocasião era o 300 º aniversário do nascimento de Frederick II .
Casamento do Georg Friedrich da Prússia em 25 de Agosto 2011 Princesa de Sofia Isenburg de Birstein (nascido em 07 março de 1978), em uma cerimônia civil em Potsdam Town Hall, 27 Agosto de 2011, o casamento na igreja, em um culto ecumênico na Igreja da Paz, realizada em Potsdam. A cerimônia foi transmitida ao vivo como parte de uma cerimônia de três horas de Rundfunk Berlin-Brandenburg transferido. Por Rolf Seelmann Eggebert moderado e Tatjana transmissão júri foi assistido por cerca de 160.000 espectadores.

Georg Friedrich é o CEO da princesa Kira da Prússia Foundation Presidente e honorário da Federação de Clubes germano-americanas .e desde junho de 2005 e Presidente dos Curadores da Berlim Fundação Alemã para o Monumento de Proteção .

Ele está comprometido com a restauração do Hohenzollern de Berlim Museu, localizado na na Segunda Guerra Mundial severamente danificado em 1959 demolida contra protestos violentos de profissionais de museus Monbijou Palácio foi, e na ala leste do Schloss Charlottenburg ( Knobelsdorff -asa) é encontrar a sua nova casa.

Com o artigo 109 parágrafo 3 WRV ( Constituição de Weimar ) de 1919 revogou as "privilégios públicos ou desvantagens de nascimento ou de classe." "Nomes aristocráticos são dadas como parte do nome , e não deve ser dado. " Seu nome é, portanto, Georg Friedrich, Príncipe da Prússia . O Departamento de Protocolo do Ministério do Interior está em seus endereços 'Guide e saudações para os atuais direitos de nomeação de acordo claro que o apoio de nomes de família são mencionados com antigos nomes aristocráticos em saudação e endereço com o nome completo, neste caso o Sr. / s Georg Friedrich, Príncipe da Prússia e mr / s Príncipe da Prússia. O predicado saudação oficial, mas tradicional seria "Sua Alteza Real" (por Georg Friedrich da Prússia como príncipe) e "Imperial e Real Alteza" (como o alemão imperial trono pretendente).



Sophie Johanna Maria, Princesa da Prússia (princesa de Isenburg, nascido 07 de março de 1978) é a esposa de Georg Friedrich, o príncipe da Prússia, chefe da Casa de Hohenzollern, que reinou como imperadores alemães e os reis da Prússia até deposto em 1918.


Princesa Sofia nasceu em 7 de Março de 1978 em Frankfurt-am-Main. Seus pais são Franz-Alexander, Príncipe de Isenburg e sua esposa, née Condessa Christine von Saurma-Jeltsch. Ele é chefe de uma linha mediatizada Católica de Príncipes do Sacro Império Romano, que perdeu a sua independência em 1815. Ela tem duas irmãs (Katharina arquiduquesa da Áustria-Este e Isabelle, Princesa de Wied) e dois irmãos (hereditária Príncipe Alexander e Príncipe Viktor). Crescer no Castelo Birstein, a sede da família em Hesse, Sophie estudou em uma escola primária em Birstein e na escola St. Mary, em Fulda. Em seguida, ela participou do internato Kloster Wald e passou-lhe-Levels, bem como um teste comercial como costureira.

A princesa realizou estágios em Bundestag de seu país, e em Londres, Hong Kong, e Shanghai.Sophie estudou administração de empresas na Universidade de Freiburg e da Universidade Humboldt de Berlim e trabalha em uma empresa que oferece serviços de consultoria para empresas sem fins lucrativos.

21 janeiro 2011 anunciou o noivado do príncipe Georg Friedrich de Hohenzollern e Sofia Princesa Izenburgskoy. O casamento ocorreu em 27 de agosto 2011 na antiga Prússia residência real de Potsdam.
No casamento foi assistido por mais de 700 pessoas que são membros da dinastia governante e à nobreza da Alemanha e outros países europeus, bem como representantes de algumas das famílias dominantes da Bélgica, Luxemburgo e Jordânia. Entre os convidados estavam as figuras políticas e públicas, representantes do corpo diplomático. Entre estes estavam o ministro-presidente de Brandenburgo, Matthias Platzeck (ex-prefeito de Potsdam), prefeito de Potsdam Ian Jacobs, Ministro Federal ex-Transportes e ministro-presidente de Brandenburgo, Manfred Stolpe , Ministro Federal ex de Economia, Michael Glos, o ex-técnico Taça da Grécia Otto Rehhagel, conhecido editor Friede Springer, cantor e líder da banda Max Raabe Orchester Palast, um banqueiro e milionário Joerg Voltmann.

Quarta-feira de agosto especial e nobres estavam presentes no casamento : grã-duquesa Maria Vladimirovna, o filho Georgy Mikhailovich , Chefe da Casa Real da Baviera Príncipe Franz, Duque da Baviera, chefe do siciliano Bourbon Casa Real do Príncipe Charles, Duque de Castro, e sua esposa, a Princesa Camilla, o chefe da Casa Real de Portugal, Dom Duarte Piu, Duque Bragantssky , e seu fundo esposa Isabella, chefe do de Hesse Gessen Moritz, cabeça casa Anhalt Prince Edward II e sua esposa, a Princesa cabeça Corinne casa Margrave de Baden Baden Maximiliano II e sua esposa, Valerie, margravina, o chefe da casa principesca de Lippe Príncipe Armin e sua esposa Princesa Trout, o chefe de Schaumburg-Lippskogo principesca casa Príncipe Alexander e sua esposa, a Princesa Anne Nadia, o romeno Princesa Margarita e seu marido, o príncipe Radu romeno, Prince Michael P. Prússia, Nicholas Senhor Windsor, o filho caçula de British príncipe Edward, duque de Kent, e sua esposa, Lady Paola e filhos bem como outros membros das casas ducais e reais da Europa e Ásia.