quarta-feira, 8 de maio de 2013

A imigração Irlandesa no Brasil / the Irish immigration in Brazil

Entre as políticas impopulares de D. Pedro I estava aquela de angariar mercenários na Europa para contornar o conflito na província Cisplatina. Tanto o fracasso militar do conflito, quanto à difusão da imagem de um possível perigo restaurador acerca das intenções militaristas do Imperador, foram elementos centrais na crise do primeiro reinado. Entretanto ambas as questões foram inflamadas quando os mercenários alojados na cidade do Rio de Janeiro se revoltaram contra suas condições precárias e as severas punições recebidas. Este projeto tem como foco pesquisar a conjuntura específica da Revolta dos Mercenários no Rio de Janeiro em junho de 1828; investigando seus antecedentes e conseqüências dentro do universo social em que estavam inseridos seus atores. Para reconstruir a conjuntura em questão serão utilizadas, paralelamente à bibliografia pertinente, as seguintes fontes: relatos de viajantes, os Anais da Câmara dos Deputados e os do Senado do Império e Relatórios Ministeriais.Irlando-brasileiro é um irlandês de completa ou parcial ancestralidade irlandesa, ou um irlandês residente no Brasil. Muitos imigrantes irlandeses no Brasil tinham que mudar seus sobrenomes dentro de um fácil tipo de escrita baseada em nomes portugueses, substituíndo o "ó"

A colônia irlandesa não teve êxito. No ano seguinte à chegada, restavam apenas 30 famílias, ou cerca de 180 pessoas. Em 1859, havia 16 famílias, menos de cem pessoas. Por dificuldades econômicas, grande parte dos imigrantes debandou para Montevidéu, Buenos Aires e outros Estados do Brasil. Até o padre Patrick Donovan, que acompanhara os colonos, foi embora. A Colônia Dom Pedro II deixou poucas marcas em Pelotas, mas ainda existem na região descendentes dos pioneiros, com sobrenomes preservados: Stafford, Sinnott, Yates, Furlong, Monks, Carpenter. Em Monte Bonito, a Represa Sinnott lembra a presença dos imigrantes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.