quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Alemanha quer travar imigração de leste


Um maior controlo da imigração a nível europeu. 
É o que defende o ministro do Interior da Alemanha para conter a entrada de búlgaros e romenos no país.

Os problemas de integração e os abusos a nível de benefícios sociais são dois dos principais problemas.

Para os imigrantes países como a Alemanha são uma oportunidade para recomeçar.

“Aqui temos trabalho, temos tudo. Eu ainda não consegui arranjar trabalho, mas estou à procura. Neste momento recebemos, apenas, um subsídio por causa das crianças” afirma Kaldar Cesar.

Só em 2011 deram entrada na Alemanha 150 mil búlgaros e romenos, números que continuam a aumentar. À medida que o tempo passa é cada vez mais difícil dar respostas às solicitações:

“Todos os meses temos entre 20 a 30 crianças que imigram da Roménia e da Bulgária. Estamos a utilizar os edifícios escolares existentes para as ajudar, mas já esgotamos a nossa capacidade. Se esta situação se mantiver não vamos conseguir acolher mais crianças” refere Franziska Giffey.

A Alemanha e a França tinham já proposto em 2012 a reposição das fronteiras para travar a imigração. Um desejo expresso numa carta conjunta enviada à presidência da União Europeia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.